Notícias

Notícias

Cuidados com as travas e vidros elétricos do carro 

Ficar livre do risco de mau funcionamento de vidros e travas elétricos é bem simples. Segundo especialistas, basta não forçar o sistema e fazer a manutenção preventiva corretamente. Em caso de defeito, contudo, o prejuízo pode chegar a R$ 1 mil.

“É raro haver quebra dos solenoides que acionam o sistema (de travas elétricas)”, diz o conselheiro da Sociedade de Engenheiros da Mobilidade (SAE) Francisco Satkunas.

Nos caso dos vidros elétricos, há dois tipos de sistema, com acionamento por cabo de aço ou por “tesouras”, como são chamados os braços feitos de aço que elevam e baixam o vidro.

“O cabo se deteriora mais rapidamente que a ‘tesoura’. Portanto, é um item que exige trocas ou reparos com mais constância”, explica Satkunas.

Cuidados

O especialista recomenda que o motorista suba e desça todos os vidros elétricos do veículo pelo menos uma vez por semana. O objetivo é manter o sistema bem lubrificado. Outra providência simples que aumenta a durabilidade do conjunto é aplicar um jato de spray de silicone nas canaletas de borracha a cada dois meses, em média.

Outra precaução bem-vinda é verificar se as borrachas de vedação do vidro não têm rachaduras ou desgaste acima do normal. Em caso de rachaduras, por exemplo, o motor elétrico que aciona o vidro ficará sobrecarregado.

Entre os sinais de que o sistema está com problema estão ruídos e dificuldade para o vidro deslizar, seja na hora de abrir ou fechar.

Quanto mais cedo o motorista procurar uma concessionária ou oficina especializada, menor será o risco de complicações.

Fonte: O diario.com


Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *