Notícias

Ensinando a aprender

Educar para o trânsito é muito mais que ensinar a conduzir veículos 

Educar para o trânsito é muito mais que ensinar a conduzir veículos

A Educação para o Trânsito tem como um de seus objetivos a preparação para o convívio em sociedade com respeito ao espaço público.

Educar para o Trânsito não é apenas ensinar regras, leis, portarias e resoluções. Educar para o Trânsito é também formar cidadãos melhores, que utilizam esse espaço com educação, empatia e respeito, tanto com os demais usuários como também com o meio ambiente e com os locais por onde circulamos.

De nada adianta reclamar de enchentes quando ocorrem os grandes temporais, se arremessamos lixo pela janela do veículo ou permitimos que façam isso; além de ilegal é perigoso, podendo causar acidentes que podem levar até a morte de outras pessoas.

Não adianta exigir das autoridades melhorias na sinalização de trânsito se retiramos placas de sinalização ou as destruímos.

Vandalismo

Reclamar dos altos impostos, que são realmente altos, não resolve se não protegemos o patrimônio público, incluindo aí as placas de sinalização, pinturas de faixas, muitas vezes pichadas pelo simples prazer de desafiar a autoridade. Não podemos esquecer que o recurso para corrigir os danos, virá dos impostos que pagamos que poderiam ser direcionados para melhorias, mas, devido a depredação, são direcionados para recolocar placas, limpar as pichações e recolher o lixo jogado nas ruas.

Ficar irritado quando estamos fazendo a travessia na faixa e alguns condutores começam a se deslocar com seus veículos, impacientes e depois repetir esse mesmo comportamento, mostra apenas que, ao “vestirmos” o nosso veículo seguimos o mesmo padrão de falta de respeito e empatia de alguns condutores.

Dentro do CFC

A Educação para o Trânsito tem como um de seus objetivos a preparação para o convívio em sociedade com respeito ao espaço público. Isso pode e deve ser ensinado no CFC. Independente de muitos dos candidatos à primeira habilitação trazerem maus hábitos.

Como educadores, é nosso dever dar o melhor de nós para que os alunos deixem a sala de aula, ao encerrar o curso, melhores do que entraram. A semente deve ser plantada para ter a chance de germinar. Não é possível colher frutos se não plantarmos as sementes.

A forma como nos comportamos no trânsito, seja como pedestres, passageiros ou condutores de veículos revela quem somos, mostra muito da nossa personalidade. Em um mundo ideal todos seriam bem educados e responsáveis, infelizmente não é essa a realidade com a qual convivemos.

Contudo, nunca é tarde para aprender e mudar… e que seja “pelo amor e não pela dor”.

 

 

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *