Notícias

Notícias

CRV digital: diretor de atendimento do Detran/SP tira dúvidas sobre o documento 

CRV digital: diretor de atendimento do Detran/SP tira dúvidas sobre o documento
Foto: Divulgação Detran/SP.

As mudanças trouxeram algumas dúvidas e, para esclarecê-las, o Portal do Trânsito conversou com o diretor de atendimento do Detran/SP, Ilídio Machado.

O Certificado de Registro de Veículo – CRV, passou a ser emitido no formato eletrônico em janeiro, conforme a Resolução nº 809/20 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), a fim de proporcionar maior praticidade ao cidadão, que, a partir de agora, tem a possibilidade de acessar o documento pelo seu smartphone ou tablet.

A determinação estabelece a unificação do CRV e o Certificado de Licenciamento Anual – CLA, dando origem ao CRLV-e.

No entanto, tais mudanças trouxeram algumas dúvidas aos nossos leitores e, para esclarecê-las, conversamos com o diretor de atendimento do Detran/SP, Ilídio Machado.

Acompanhe a entrevista.

Portal do Trânsito: Quais são as diferenças entre CRV e CRLV?

CRV digital
Ilídio Machado é diretor de atendimento do Detran/SP. Foto: Arquivo Pessoal.

Ilídio Machado: CRV é o Certificado de Registro de Veículo, documento que o cidadão mantinha guardado, utilizando-o somente quando da venda do veículo para transferência ao novo proprietário. Até o dia 30 de dezembro de 2020, era impresso em papel moeda.

Já o CRLV é o certificado de registro e licenciamento do veículo, de porte obrigatório quando em uso com o veículo. Em São Paulo, também era emitido em papel moeda até o dia 07 de maio de 2020. A partir de então, passou a ser um documento digital que pode ser apresentado no aplicativo do celular do proprietário ou de forma impressa em papel comum, tamanho A4. Continua sendo porte obrigatório sua apresentação quando em uso do veículo, seja pelo aplicativo celular ou de forma impressa.

Portal do Trânsito: Quais são os benefícios da unificação do CRV e do CRLV-e para o condutor?

Ilídio Machado: Com a unificação, o proprietário passa a ter um documento apenas, e de forma muito simples. Ele mantém o documento de porte obrigatório em seu celular e/ou de forma impressa um dia após o pagamento da taxa de licenciamento, sem a necessidade de se dirigir a uma unidade de atendimento ou de esperar a entrega do licenciamento pelos Correios.

O proprietário também não precisa mais se preocupar com a guarda do documento utilizado anteriormente para a transferência de propriedade. Quando necessitar transferi-lo, acessará os canais digitais do Detran/SP e fará o preenchimento dos dados do comprador, com posterior impressão do documento digitado e registrado em sistema para as providências de reconhecimento de firma junto aos Cartórios.

Desta forma, o proprietário não terá problemas corriqueiros de perda do documento de transferência, durante sua guarda, que ocasionava solicitação de 2ª via, com pagamento de taxas e vistoria no veículo, por exemplo.

Portal do Trânsito: Qual é o procedimento para ter acesso ao CRLV e o CLA digital?

Ilídio Machado: Através do acesso e navegação nos canais digitais do Detran/SP, ou do Poupatempo, o proprietário consegue baixar e imprimir o arquivo que é o documento de porte obrigatório no carro, e ainda consegue baixa-lo, também, no aplicativo CDT – Carteira Digital de Trânsito – mesmo aplicativo onde ele pode manter sua CNH de forma muito prática e rápida.

Portal do Trânsito: Para baixar o CRLV digital, o sistema solicita um código de segurança localizado no CRV. Como conseguir o número de segurança do CRV para veículo zero KM?

Ilídio Machado: Caso o cidadão tenha sua CNH no aplicativo CDT, e o veículo esteja em seu CPF, bastará acessar o botão – veículos, que o aplicativo atualizará suas informações e trará seu documento na versão digital. Através dessa versão digital, é possível gerar o arquivo de impressão em papel comum, tamanho A4.

Caso o cidadão não tenha sua CNH no aplicativo, acessando o portal do Detran, através do serviço – acompanhamento de serviço de veículos, o cidadão verifica o código de segurança após acessar seus dados no serviço, com seu CPF e Renavam.

Portal do Trânsito: Ainda em casos de compra de veículos zero km, em que a concessionária só entregou uma impressão simples do CRLV constando apenas o número do CRV, mas sem o código de segurança. O que fazer em situações como essa?

Ilídio Machado: Caso o cidadão tenha realizado o primeiro registro diretamente na concessionária, o documento impresso em papel comum, tamanho A4, pela concessionária contém o número do código de segurança que o proprietário utilizará para baixar o documento do veículo em seu celular, bastará verifica-lo no campo – código de segurança do CLA.

Portal do Trânsito: Em casos de registro da moto em julho de 2020 pela internet – período da pandemia, e que o condutor não recebeu o CRV e vendeu a moto. Qual é o procedimento para comunicar a venda sem ter recebido o CRV?

Ilídio Machado: O proprietário que realizou transferência de veículo junto ao Detran/SP até dezembro de 2020 e não retirou seu documento CRV, deve acessar os canais digitais do Detran/SP ou do Poupatempo e agendar sua retirada na unidade Poupatempo ou Ciretran do município em que o veículo está registrado.

Após retirá-lo, deve dar sequência com o preenchimento dos dados do comprador, reconhecer firma no documento e concluir sua transação.

Portal do Trânsito: Há, ainda, casos em São Paulo, em que o condutor comprou recentemente um veículo e o transferiu para o seu nome. Porém, o Detran/SP não emite mais o CRV no Estado. Dessa maneira, como esse condutor pode ter acesso ao código de segurança do CRV?

Ilídio Machado:  Para o caso dos documentos emitidos até 30 de dezembro de 2020, o código de segurança para baixar o documento de licenciamento consta da parte superior do CRV impresso em papel moeda, quando então o proprietário poderá mantê-lo em meio digital, em seu celular, e/ou impresso em papel comum, tamanho A4.

Para os veículos transferidos a partir do dia 4 de janeiro de 2021, o proprietário poderá acessar o portal do Detran.SP, através do serviço – acompanhamento de serviço de veículos, e verificar o código de segurança após acessar seus dados no serviço, com seu CPF e Renavam.

Caso o proprietário tenha realizado o primeiro registro em concessionária ou revendedora, terá o documento impresso em papel comum entregue. Nesse documento basta verificar o campo – código de segurança do CLA, e utilizar esse código para baixar seu documento no celular, no aplicativo CDT.

Portal do Trânsito: Quais são os canais de atendimento para que os condutores possam esclarecer suas dúvidas sobre o CRV digital?

Ilídio Machado:  O Detran/SP intensificou a disponibilização de seus serviços digitais, desde o início da pandemia. Desta forma foi possível manter o atendimento presencial para os serviços que exijam a presença do cidadão, ou para os casos em que o cidadão tenha dificuldade em acessar o serviço ou não disponha de dispositivo para fazê-lo de forma remota.

Desta forma, foi possível manter o atendimento presencial em menor volume, uma vez que o distanciamento social e a consequente redução de capacidade das unidades não permitiria o mesmo volume de serviços feitos anteriormente somente de forma presencial.

Estão disponíveis, atualmente, mais de 70 funcionalidades e serviços para o cidadão paulista, como, por exemplo: transferência de veículos, primeiro registro, renovação de CNH, 2ª via de CNH, CNH definitiva, dentre outros. Na navegação dos serviços é possível ter os esclarecimentos necessários e próximas etapas.

Havendo necessidade, o cidadão pode esclarecer sua dúvida através dos canais de atendimento, no Fale com o Detran – www.detran.sp.gov.br, ou no Fale com o Poupatempo – www.poupatempo.sp.gov.br, ou pelo aplicativo do Poupatempo – Poupatempo digital.


Artigos Recomendados Para Você

4 Comentários

  1. Antonio Hégedus

    Olá, sou o Hégedus e gostaria de saber se o CRLV de um veículo pode ser “baixado” em mais de um celular?

    1. Mariana Czerwonka

      Antonio

      Sim, pode ser compartilhado com até 5 pessoas.

      Equipe Portal

  2. Aparecido

    Essa informação está errada: “Caso o cidadão não tenha sua CNH no aplicativo, acessando o portal do Detran, através do serviço – acompanhamento de serviço de veículos, o cidadão verifica o código de segurança após acessar seus dados no serviço, com seu CPF e Renavam”
    Estou enquadrado nessa situação e não consigo obter o código de segurança, mesmo nesse “acompanhamento de serviço de veículos” o código de segurança não é disponibilizado.

  3. Gustavo Liberali

    Exatamente o mesmo acontece comigo.

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']