Notícias

Notícias

Detran divulga perfil das mulheres paranaenses no trânsito 

Detran divulga perfil das mulheres paranaenses no trânsito
Todos os anos, em média, 37 mil condutoras com até 25 anos são habilitadas no Estado.
Mulheres no trânsito
Todos os anos, em média, 37 mil condutoras com até 25 anos são habilitadas no Estado.

Como parte das atividades do Movimento Outubro Rosa, que chama a atenção para ações de prevenção ao câncer de mama, o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) divulga  um perfil das mulheres no trânsito. Dados mostram que elas conquistam a habilitação mais cedo. Das 56 mil CNHs emitidas para elas, nos primeiros nove meses do ano, 63% foram para motoristas com entre 18 e 24 anos.

“As mulheres demostram um comportamento cuidadoso e prudente ao volante, sendo mais cautelosas que os homens. Esse cuidado também é necessário na saúde e a prevenção e o diagnóstico precoce podem salvar vidas”, lembra o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

Todos os anos, em média, 37 mil condutoras com até 25 anos são habilitadas no Estado. Com o avanço da idade, entretanto, a procura pela 1ª CNH diminui. De janeiro a setembro de 2016, foram 12 mil documentos emitidos para candidatas à habilitação com entre 25 e 34 anos; 5 mil para aquelas com 35 a 44 anos; 2 mil para 45 a 54 anos; e 576 com mais de 55 anos.

“Os objetivos e valores de vida mudaram e hoje as mulheres têm independência financeira e precisam de alternativas de mobilidade”, explica a psicóloga especialista em trânsito, Salete Coelho Martins.

Hoje, dos 5.446.996 condutores cadastrados no Paraná, 33% (1,8 milhões) são do sexo feminino e elas cometem menos infrações que os homens: Nos últimos nove meses, eles receberam 44,6 mil multas, contra 15,7 mil notificações recebidas por elas. Ou seja, os motoristas de sexo masculino responderam por 74% das infrações cometidas no Estado em 2016.

Categoria

A maioria das habilitadas paranaenses (69%) possuem CNH categoria B, para conduzir automóveis. Aproximadamente 27% das mulheres têm habilitação do tipo AB, para carros e motos, e apenas 0,59% tem o documento para conduzir veículos pesados.

Independência

A estudante Caroline Cordeiro, de Curitiba, conta que conquistou a CNH com 20 anos, enquanto a mãe só passou pelo processo de habilitação aos 40 anos. “A minha mãe sequer pensava em tirar a carteira antes, porque na juventude dela nunca teve incentivo da família. Já no meu caso foi natural pensar em dirigir, ser independente quanto a isso”, compara.

Para a esteticista Beatriz Meneguello Almeida, hoje com 22 anos, ter a CNH aos 18 foi essencial. “Eu comprei um carro junto com a minha mãe e, com isso, posso ir trabalhar, estudar e passear, sem depender dos outros”, diz.

Com informações do Detran/PR

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']