Notícias

Notícias

Dirigindo com airbag 

Muita gente acha que o airbag, sozinho, faz milagres. Aí pode correr à vontade e cometer outras imprudências, que as bolsas de ar estarão lá para salvar vidas. Mas não é bem assim.

Aliás, o airbag, sozinho, pode até ser perigoso. Para começar, ele sempre (sempre!) deve ser usado em conjunto com o cinto de segurança. O cinto é o dispositivo de retenção mais eficaz na prevenção de lesões aos ocupantes. Quando o carro tem airbag, o cinto age para adequar o contato da pessoa com a bolsa no momento ideal – ou seja, quando o airbag estiver totalmente inflado.

Se o contato do ocupante com o airbag ocorrer antes da hora certa, por conta da falta do cinto, a chance de um ferimento grave é muito grande. Isso porque a violência do choque pode ser enorme. Os airbags são bolsas de ar que se expandem em milissegundos, um “piscar de olhos”. Imagine algo explodindo a 300 km/h contra seu corpo… É mais ou menos o que pode acontecer se você estiver sem o cinto de segurança nesse momento.

É por isso também que a recomendação de não colocar os pés no painel do veículo (muito passageiro gosta de viajar assim) é ainda mais importante quando o carro tem airbags. Há um risco elevado de uma fratura nas pernas e em outras partes do corpo.

Chances de sobrevivência

Confira a variação das chances de sobrevivência em um acidente potencialmente fatal, segundo o National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA). Você vai ver como o cinto de segurança é indispensável.

  DISPOSITIVO  

CHANCES DE SOBREVIVÊNCIA

Somente com o airbag

12%

Somente com o cinto de segurança

45%

Com cinto de segurança e airbag

51%

Faça a coisa certa

• Utilize o cinto de segurança de maneira correta. Só assim seu airbag vai ter a eficiência que você espera.

• Não cole a cara na direção. O airbag vai acabar atingindo-o antes do momento certo. O condutor deve se posicionar, no mínimo, a 25 centímetros do volante. O passageiro dianteiro, no mínimo, a 40 centímetros do painel.

• Não transporte criança no banco dianteiro. O airbag não foi feito para ela, e o choque pode ser muito forte para sua estrutura corporal.

• Nunca apoie os pés sobre o painel. Você não vai querer o airbag pressionando suas pernas contra o seu tórax.

Fonte: CESVI Brasil

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *