Notícias

Instrutor e CFC

Fake News: mensagem que oferece inscrições para CNH Social é falsa 

Fake News: mensagem que oferece inscrições para CNH Social é falsa
Foto: Arquivo Portal do Trânsito.

Mensagem nas redes sociais oferece inscrições para o Programa CNH Social. A informação é falsa. Leia a reportagem.

Uma mensagem que está circulando no WhatsApp encaminha um link falso, com a informação de que estariam abertas as inscrições para a CNH Social, forma gratuita de obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Ainda conforme a falsa mensagem, seriam mais de 5000 vagas abertas em todo Brasil. No ano passado, essa informação já circulou nas redes sociais, com o intuito de prestar um desserviço à população brasileira.

De acordo com a Agência Lupa, o link fornecido na mensagem não é hospedado em um site oficial de governos estaduais ou da União. Na verdade está em um domínio registrado por empresa de hospedagem de sites americana, que permite o anonimato. Ao clicar no site, que só funciona em celulares, o usuário deve preencher seu nome, município, estado e idade. Após concluir essa etapa, é “informado” que sua matrícula está aprovada. Para “acessar” a matrícula, ele deve compartilhar o link cinco vezes.

Enfim, o usuário é direcionado para um texto sobre o CNH Social, publicado em um site chamado “ultimasnoticiasdodia.com”, também registrado sob anonimato nos Estados Unidos.

O texto, cheio de erros básicos de português, indica que o usuário entre no site do Detran de seu estado para descobrir se o programa existe.

CNH Social

O projeto CNH Social, oferecido pelo Sest/Senat, que foi criado com o objetivo de conceder a CNH categoria B para jovens de baixa renda, não está com inscrições abertas. Além disso, a instituição não cobra qualquer taxa dos participantes desses projetos.

“Também não há previsão, por ora, de abertura de novas vagas”, afirma.

Alguns Detrans também oferecem benefícios para obtenção da Primeira Habilitação, como é o caso do Espírito Santo e de Goiás, porém, as inscrições e todo o processo é realizado através dos sites dos órgãos executivos de trânsito.

Outros Detrans estão estudando ou em processo de implementação do programa, como é o caso de Roraima, Distrito Federal e Alagoas.

O Portal do Trânsito destaca que o jornalismo deve ser baseado em ética e compromisso com a verdade.

Sempre que receber esse tipo de mensagem, é necessário verificar a informação em sites confiáveis, como é o caso do Portal do Trânsito. E só compartilhar informações quando se tem certeza da veracidade dos fatos.

Artigos Recomendados Para Você

1 Comentário

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *