Notícias

Notícias

Latin NCAP mostra que segurança veicular de crianças não é prioridade 

Latin NCAP mostra que segurança veicular de crianças não é prioridade

Segurança veicular das criançasOs últimos testes de colisão do Programa de Avaliação de Veículos Novos para América Latina e o Caribe mostram progressos no que se refere à segurança veicular, mas comprovam que a segurança infantil ainda é deixada de lado

Em muitos países, os níveis de proteção dos ocupantes dos veículos, tanto crianças como adultos, ainda estão muito abaixo dos padrões mínimos de segurança exigidos pelas Nações Unidas. Por esse motivo, o Latin NCAP – Programa de Avaliação de Veículos Novos para América Latina e o Caribe- continua realizando os testes de colisão para impulsionar as montadoras a melhorar esses requisitos de segurança.

Os últimos resultados divulgados ontem (30) pelo Programa mostram os testes envolvendo o Nissan Tiida Sedã, fabricado no México, e a Renault Duster, fabricada na Colômbia.

O Nissan Tiida Sedã, fabricado no México – não é importado para o Brasil-, atingiu quatro estrelas em relação à proteção do ocupante adulto e duas estrelas quando trata-se da proteção da criança. O Tiida Sedã, que era oferecido na América Latina em sua versão básica sem airbags, foi remodelado incluindo dois airbags e dois pré-tensores. Os pré-tensores, para quem desconhece o termo, servem para ajustar o cinto de segurança ao corpo, manter o passageiro no respectivo banco e aumentar assim a sua eficácia.

Essa remodelada do Tiida Sedã, de acordo com o Latin NCAP, se deu devido ao péssimo resultado dos testes de colisão obtido pela versão sem airbags publicada no início deste ano. Isso mostra a reação proativa da Nissan de querer aperfeiçoar a segurança dos veículos para a América Latina, depois do resultado negativo.

Segundo o relatório, essa estrutura, agora padrão, conseguiu proteger melhor os ocupantes adultos no impacto frontal. Nada melhorou em relação às crianças.

Já a versão básica da Renault Duster, fabricada na Colômbia, é oferecida atualmente só com airbag para o motorista, mesmo assim conseguiu quatro estrelas na proteção do adulto. O modelo fabricado no Brasil possui airbag tanto para o motorista quanto para o passageiro.

O resultado do teste de impacto mostrou falhas na estrutura do veículo, como instabilidade e dificuldade no socorro aos passageiros. Para abrir a porta do motorista, foram usadas ferramentas que usualmente não se encontram nas vias quando se tem que resgatar um acidentado.

Além disso, o manual do veículo indica que existe uma versão do modelo equipada com ancoragens ISOFIX para os sistemas de retenção infantil. Contudo, a unidade testada pelo Latin NCAP não tinha essas ancoragens.

Comparação com a Europa

Este modelo, comercializado como Dacia na Europa, é bem diferente. Lá ele proporciona dupla proteção frontal e lateral, ancoragens ISOFIX e Controle Eletrônico de Estabilidade de série na versão mais básica. Até agora, a Renault não tomou a decisão de remover a versão testada pelo Latin NCAP do mercado visando proporcionar mais segurança aos consumidores.

Para María Fernanda Rodríguez, Presidente do Latin NCAP, é preocupante o fato das montadoras deixarem de lado a segurança infantil. “Pergunto-me se os responsáveis deixariam que seus filhos viajassem nesses carros que não proporcionam boa proteção em uma batida. Em outras regiões do mundo os fabricantes se importam com a segurança infantil, e na América Latina e no Caribe isso não é uma prioridade para eles. Tomara que esta triste realidade seja modificada logo”.

Segundo Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP, é decepcionante ver modelos como a Duster, vendidos com menos equipamento de segurança na América Latina que na Europa. “Infelizmente, a proteção do ocupante infantil é ainda muito baixa na região. O Latin NCAP aumentará seus requisitos de testes em 2016 para ajudar a elevar a segurança infantil e para que seja uma prioridade para os fabricantes. O Latin NCAP continua a incentivar os governos a exigir novas melhorias em relação à segurança em todos os mercados da América Latina e do Caribe. O Latin NCAP apoia firmemente o chamado realizado pelo Global NCAP para democratizar a segurança dos veículos, garantindo que os consumidores da América Latina e do Caribe tenham acesso aos mesmos níveis de desempenho de segurança que os da América do Norte e da Europa”.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']