Notícias

Notícias

Não habilitados são responsáveis por 9% dos acidentes 

Não habilitados são responsáveis por 9% dos acidentes

Pessoas não habilitadasDados do Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran/MS) apontam que 9% dos envolvidos em acidente de trânsito em Três Lagoas no ano passado eram devidamente habilitados.

Conforme o Setor de Estatísticas do Detran, dos 2.054 condutores envolvidos em algum tipo de acidente de trânsito, 179 não tinham a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o que corresponde a uma média de 15 condutores não habilitados que se acidentam mensalmente no município, índice considerado alto para o comando do 2º Batalhão da Polícia Militar. O mês com maior índice de não habilitados envolvidos em acidente foi outubro, com 21.

O tenente-coronel Wilson Sérgio Monari, comandante da PM, informou que os dados do primeiro trimestre desse ano já foram repassados ao Detran, mas levam tempo para ser quantificados. Entretanto, afirma que esta média de não habilitados envolvidos em acidentes tem sem mantido. “Por isso, que a questão do condutor não habilitado tem sido, há algum tempo, um dos principais alvos da PM. Trata-se de um índice alto e uma falta de respeito do cidadão. Ele sabe que é proibido e continua insistindo”, destacou.

No ano passado, a Polícia Militar chegou a autuar 1.025 condutores sem CNH no trânsito da cidade, média de 85,4 multas aplicadas ao mês. Já neste ano, apenas nos três primeiros meses foram 235 autuações. O mês de março, quando a PM intensificou as operações neste sentido, foi o campeão em autuações até o momento, 88 ao todo. A média mensal deste ano é de cerca de 80 infrações.

“É uma situação preocupante. Nesta semana mesmo, um tenente foi atropelado por um condutor que não era habilitado”, completou.

Atropelado

De acordo com o tenente-coronel, o oficial fazia um trabalho preventivo da área central, próximo à praça Senador Ramez Tebet, quando tentou abordar o motorista, que estava de carro. No entanto, ao invés de parar, o condutor acelerou o carro, atropelando o policial, que teve ferimentos leves nas mãos. “O condutor precisa entender que não compensa [trafegar sem habilitação]. Fica mais barato e é muito mais seguro estar habilitado”, reforçou, lembrando o custo atual para conseguir a carteira de habilitação é inferior ao da multa aplicada pelos policiais e o custo com a apreensão de veículos. No entanto, o valor parece não assustar os infratores. Ao menos uma vez por mês, um, quando não dois, reincidente nesse tipo de infração é flagrado em blitzes da PM.

Monari informou que a maioria dos condutores não habilitados possui motos. O alto índice deve-se, tanto à facilidade de compra quanto a nova situação econômica do três-lagoense.

Acidentes

No ano passado, o Detran registrou 942 acidentes de trânsito com vítimas. Levando em conta o percentual de não habilitados, 94 deles foram causados por conta dos condutores sem conhecimento das leis de trânsito.

Fonte: Jornal do Povo

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']