Notícias

Notícias

Primeiros socorros para motociclistas 

Os fabricantes de motocicletas fazem de tudo para dotá-las de dispositivos de segurança e eficiência: a moto moderna é mais segura que as antigas. Entretanto, continuam sendo muito graves quaisquer acidentes envolvendo motocicletas. Os motivos específicos ligados às MOTOS são: * Motores possantes, que possibilitam grandes velocidades em curtos trechos de aceleração. * Motos são estreitas e não necessitam de pista inteira, com o que surge a tentação, para o piloto, de trafegar entre filas de outros veículos para driblar engarrafamentos de trânsito. * O piloto e seu eventual acompanhante não estão protegidos por uma cabine, como a dos automóveis. Também não contam com cintos de segurança ou “air-bags”. * A moto, por possuir apenas duas rodas, cai lateralmente quando falha o equilíbrio do seu piloto ou quando ocorre uma derrapagem. Em caso de queda: * Separar-se imediatamente da moto: tanto a moto como o piloto deslizarão até parar, sendo lógico agir para que a moto não venha a ferir o piloto após a queda. * Não apoiar mãos e pés no solo: deslizar de costas, queixo colado no peito, com os braços levantados, até a imobilização completa. * Após parar, manter-se imóvel: por não saber imediatamente se fraturou ou não, o piloto deve primeiro avaliar se está com dores, se está sangrando, se pode efetuar pequenos movimentos. Só após concluir que está bem é que pode, cuidadosamente, tentar levantar-se. Caso a moto se choque com outro veículo: * A dianteira da moto pára subitamente e a traseira sobe: se o piloto voar sobre o veículo, deverá encostar o queixo no peito para cair de costas quando terminar o “vôo”. * Se o corpo do piloto se chocar com outro veículo, provavelmente ocorrerão fraturas. Em caso de outro veículo vir para cima da moto: * Levantar a perna que está no lado em que o veículo se aproxima: se conseguir, evitará que seja fraturada, o que é quase uma certeza se houver o choque. Este reflexo de levantar a perna é muito difícil de se adquirir, pois o normal é que a perna direita esteja freando e a esquerda esteja trocando as marchas. Pular para cima: quando se percebe que ocorrerá a batida lateral, provavelmente, se der tempo, o melhor seja apoiar pés e mãos firmemente na moto e jogar-se para cima: haverá a queda, mas o veículo não se chocará nem passará por cima do corpo do motociclista.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']