Notícias

Notícias

Reprovar no exame prático para primeira habilitação não quer dizer que você será um mau motorista 

Quando a decisão de tirar a carteira é tomada, eles são os principais obstáculos a serem vencidos. Os exames do Detran podem se tornar o pesadelo de quem está correndo atrás da primeira habilitação, mas, por conta do nervosismo ou falta de treino, foi reprovado. Nesse momento, o importante é não desanimar, pois há excelentes motoristas que não conseguiram passar de primeira nos teste. Acompanhe as histórias.

Oito vezes perseverante

Não é raro ver frases de efeito que incentivam a determinação na hora de tentar alcançar uma meta pessoal. Mas nenhum chavão substitui um bom exemplo. É por isso que resolvemos contar a história da técnica em segurança do trabalho Paula Bruno, 24. Ela realizou a prova prática do Detran nada menos do que oito vezes, sempre reprovando na hora da baliza. “Na segunda vez que fiz o teste, conseguir estacionar o carro bem e passei na prova. Peguei minha carteira provisória, mas cometi uma infração gravíssima antes de pegar a definitiva”, conta Paula. Resultado: a jovem teve de começar novamente todo o processo para tirar a primeira habilitação. Paula culpa o nervosismo pelo fracasso nas quatro tentativas seguintes. “Nas aulas eu fazia as manobras muito bem e ficava tranquila durante toda a prova prática. Mas na hora da baliza, minha perna começava a tremer e eu não conseguia nem sair do lugar com o carro”. Quando o prazo de um ano dado pelo Detran para que a habilitação fosse emitida sem custos já estava perto de vencer, Paula sentiu a pressão aumentar. “Toda a família estava me pressionando muito. Eu já era até motivo de chacota entre os amigos. Sem contar que o prazo estava vencendo. Se eu não passasse naquele momento, teria que pagar todas as taxas de novo”. Mas finalmente, na sua oitava experiência no exame do Detran, Paula trouxe a habilitação para casa. “Moro no Recife e trabalho em Suape. Precisava muito do carro para me locomover, então tive de ser perseverante. Peguei a definitiva em julho e, modéstia à parte, não tenho medo de enfrentar nenhuma situação no trânsito”, destaca.

Pressão no trabalho

A baliza também foi a carrasca da estudante e atendente de telemarketing Alice Couto, de 20 anos. “Foi uma das piores sensações da minha vida. Meu corpo tremia todo. Fiquei muito desorientada, chegando a esquecer meu RG no Detran e a pegar o ônibus errado para casa”, comenta Alice. E na hora de contar aos amigos do trabalho o resultado negativo do teste prático, faltou coragem. “Fiquei com muita vergonha. Quando eu pedi para faltar de manhã para fazer o teste, uma expectativa foi criada no pessoal. À tarde, assim que cheguei, todo mundo veio logo me dar os parabéns. Aí, tive de mentir”, relata. Após 20 dias, Alice repetiu o exame com mais tranquilidade e garantiu a habilitação. “Cheguei super feliz no trabalho, mas não podia dizer nada a ninguém. Todo mundo achou estranho. Depois de um tempo, expliquei tudo e todo mundo tirou onda”, brinca. A jovem, que já é habilitada há dois anos, tira o trânsito de letra. “Só é entrar dentro do carro e encarar a pista”, finaliza Alice.

Aluno exemplar

Quem se garantiu nos testes do Detran foi o estudante Arlindo Neto, 22 anos. Ele iniciou o processo há cerca de três anos e conta que tudo correu bem. “Acertei todas as 30 questões da prova teórica e fiz o exame prático com muita tranquilidade”, afirma. No entanto, o estudante não possui carro próprio. Segundo ele, a iniciativa de tirar a habilitação aconteceu porque seu primo tem um veículo e seria bom que mais alguém da família soubesse dirigir o carango num momento de necessidade. “Por isso, foram poucas as vezes que rodei com o carro. Hoje, me considero um motorista regular. Poderia ser muito melhor se tivesse mais prática no trânsito”, destaca.

O lado psicológico

Conversamos com a psicóloga Cyntia Monteiro e ela nos explicou que toda situação nova, como os exames práticos e teóricos do Detran, é estressante e provoca insegurança em quem está passando por ela. “Diante disso, é comum o êxito não vir de primeira. Mas isso não deve ser motivo de desistência. É preciso ter em mente que, numa próxima tentativa, a situação já será conhecida e o candidato já estará mais preparado”, afirma a psicóloga. Ela também comenta que, quanto mais pressão psicológica o candidato estiver sofrendo, mais difícil pode se tornar seu sucesso nos testes. “Essa pressão geralmente vem da família e dos amigos e deve ser controlada pelo candidato para que as provas ocorram o mais tranquilamente possível”. Cyntia ainda comenta que muitos pretendentes a motorista chegam ao centro de provas pela manhã e só realizam os testes à tarde. “O desgaste físico também é um obstáculo ao sucesso do candidato. Todas essas situações podem acabar gerando um trauma em quem não passa. A dica é não se deixar abalar. Se avalie, veja no que você pode melhorar e tente novamente até conseguir”, aconselha.

Saiba mais

Primeira habilitação

1º – Testes de saúde (psicológico e médico): Candidato pode ser considerado temporariamente inapto (problemas momentâneos) ou inapto. No caso de inaptidão temporária, o candidato reagenda o exame sem necessidade de pagar nova taxa.

2º – Prova teórica e prática: Em caso de reprovação, o candidato pode repetir o teste (reteste) no prazo de 15 dias. Não há número limite de repetições, desde que dentro do prazo de validade, de 12 meses, para obtenção de habilitação. A cada reteste, é paga taxa no mesmo valor do primeiro teste (R$ 21,50) diretamente nos postos do Detran. O reteste prático é agendado na autoescola e o teórico, em qualquer posto de atendimento do Detran.

Taxas:

Médico R$ 43,04

Psicólogo R$ 43,04

LADV R$ 21,50

1ª habilitação R$ 86,10

Total R$ 193,68

Exame prático em números (De janeiro a junho de 2012)

Homens Mulheres

Inscritos 337.660 (100%) 125.125 (100%)

Aptos 270.024 (79,96%) 83.328 (66,59%)

Inaptos 48.679 (14,41%) 32.378 (25,87%)

Faltosos 18.957 (5,61%) 9.419 (7,52%)

Fonte: Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE)

FONTE: Vrum

Artigos Recomendados Para Você

12 Comentários

    1. Henrique

      Eu dirijo para Todos tipo de lugar , e fui fazer a prova pratica reprovei , To tristao to.quase pagando o quebra so eu to achando mt caro 1.300

  1. João

    Reprovei ontem no exame prático. Havia tentado pela primeira vez. Nas aulas, eu conseguia ser excelente, e fazia baliza decentemente, apesar de só ter sentado no banco do motorista pela primeira vez há três semanas. Ontem, na saída da baliza, travei, e ainda atingi levemente o protótipo. Não deu outra.
    Me deu muito nervosismo o fato de estarem me olhando. É gente na rua cuidando dos outros, o dono da autoescola, gente dentro do prédio do Detran que faria o exame na sequência te olhando.

    Já não sou novo, eu era o mais velho dentre os alunos, mesmo eu mal tendo 30 anos. Demorei para tentar o processo por trabalhar a vida toda, estudar, realmente não tinha nem mesmo noite livre durante a semana para fazer aula. Aproveitei a época da pandemia, pois consegui horários.
    Foi uma conquista ter conseguido entrar numa autoescola.

    Resumindo, estou me sentindo um lixo.
    Estive tão empolgado com todo o processo, me dediquei mesmo, fiz perguntas ao instrutor das aulas práticas, estava fazendo planos quanto a arranjar meu primeiro carro após receber a vida da PPD. Estou realmente me sentindo um lixo. Nunca me senti desse jeito em tal proporção, e olha que eu já tive outras derrotas na minha vida.

    1. Anônimo

      Não se sinta um lixo. Esse resultado não representa sua vida, ok? É só um resultado pontual, muitos fatores alem do conhecimento do que foi cobrado interferem no seu desempenho. Seja quanto à autoescola ou quanto a qualquer outro resultado, não desista. UM resultado não te define. Como você mesmo disse, abriu mão disso em prol de outras coisas e nesse tempo adquiriu muita bagagem. Fique em paz… Abraços

  2. Enoir

    Ema pessoa rodou na prova prática e rodou e nao foi mais de 2 anos sera que ela pode faser aprova de novo sem passar por tudo de novo ou tem validade

    1. Mariana Czerwonka

      Enoir

      Sim, em condições normais (há dois anos) existia um prazo de validade – que era de 12 meses (esse prazo está suspenso devido a pandemia).

      Equipe Portal

  3. Idelci

    Qdo reprova na prova prática pela primeira vez e obrigatório fazer 5 aulas pra poder fazer outra prova?

    1. Mariana Czerwonka

      Idelci

      Não existe essa obrigatoriedade.

      Equipe Portal

  4. Carlos

    Já fui aprovado na primeira tentativa tanto na categoria B e até D ônibus e caminhão mas ao tentar tentar a categoria A moto eu fui reprovado na primeira tentativa.
    E percebi que errei por preção e nervosismo impostos por mim mesmo, no momento de comecar o 8 irritado ccom pessoas falando como eu deveria fazer e não me concentrei isso me tirou a atenção e reprovei por besteira.
    Para ter uma idéia na minha frente já havia sido reprovado outros 3 candidatos EM SEQUÊNCIA.

  5. KELLY

    FUI REPROVADA HOJE NA PRÁTICA , TENHO QUE FAZER A PROVA JÁ? OU POSSO ESPERAR?

    1. Mariana Czerwonka

      Kelly

      A decisão é sua.

      Equipe Portal

  6. Milena

    Fui reprovada pela segunda recentemente, infelizmente desejei tanto ter uma carteira e to vendo isso desmoronar, a primeira vez eu estava bem mais calma errei na garagem por falta de atenção no momento, a segunda vez acreditei que seria mais facil pois nas aulas eu estava fazendo tudo certo sem erros, mas quando foi o dia da prova, bateu um nervosismo enorme a ponto de não conseguir nem assinar meu nome direito na prancheta do fiscal, infelizmente quando sai com o carro o avaliador do detran me colocou bem mais pressão , como se não bastava meu nervosismo, eu ceguei e ele me fez fazer todo o percurso de forma diferente do que me foi ensinado, enfim mas não o culpo, eu me culpo por tamanha burrice pois se eu realmente estivesse preparada a pressão que ele pois em mim não afetaria.

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']