Notícias

Notícias

Saiba a importância da vistoria nas borrachas do escapamento 

Não espere escutar um barulho diferente para checar o sistema de escapamento do seu carro. Isso porque não é somente com os canos e os silenciadores que o motorista deve se preocupar. Itens baratos, os coxins, borrachas e abraçadeiras que seguram as peças devem estar em boas condições para não provocar estragos maiores. A recomendação é para que o sistema de escapamento seja revisado a cada seis meses. Ele é formado por quatro partes na maioria dos carros que circulam no Brasil: coletor, catalisador, silenciador intermediário e silenciador traseiro. As peças metálicas são presas à carroceria por borrachas e coxins e fixadas entre elas por abraçadeiras. Basta levar os veículos a uma empresa especializada para os mecânicos levantarem e olharem por baixo. Tudo deve estar em perfeitas condições. As partes de borracha não devem estar ressecadas. “Muitas vezes os silenciadores não estão furados, a peça metálica está em boas condições, mas as borrachas cedem e o escapamento cai. Se uma borracha, que é uma peça barata, fosse revisada, não haveria esse problema”, disse Valdecir Rebelatto, gerente de engenharia da Mastra Escapamentos e Catalisadores. As borrachas podem estragar porque ficam próximas ao sistema de escapamento e esquentam muito. Por isso, quando trocar algum silenciador ou catalisador é recomendado trocá-las também. Elas podem também ser danificadas em batidas embaixo ou por pedras. Já as abraçadeiras metálicas geralmente sofrem desgaste por raspar em buracos. Se o coxim romper, o motorista notará um barulho diferente embaixo do carro, como uma batida. Esse barulho geralmente é maior quando o carro está em marcha lenta. Fonte: Terra.com.br

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']