Notícias

Notícias

Trechos mais perigosos de rodovias estão nas zonas urbanas 

Os 15 trechos de rodovias federais onde morreram mais pessoas vítimas de acidentes de trânsito em 2009 estão em áreas urbanas. É o que revela um levantamento feito pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). O local campeão de mortes fica na BR 316, em Ananindeua, no Pará. Lá, morreram 34 pessoas, em 1.372 acidentes registrados no ano passado. Em segundo lugar, com 24 mortes, está o trecho entre Itajaí e Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Foram 512 acidentes (ver tabela). Segundo a PRF o levantamento serviu para derrubar alguns mitos. Menos de 4,1% dos acidentes com óbitos têm como razão defeitos na via ou no veículo ou então a presença de animais na pista. Em regra, diz o relatório, os buracos na pista causam prejuízos materiais. Outro dado interessante é que 75,2% dos acidentes com maior gravidade ocorrem nas retas, onde o motorista sente “confiança” para cometer abusos ao volante. Apenas 19,2% dos condutores envolvidos em acidentes graves não eram habilitados ou tinham habilitação há menos de cinco anos, sendo que 59% deles têm habilitação há mais de 10 anos. Segundo o relatório, o cansaço não serve de justificativa para os acidentes pois 61% dos condutores afirmaram estar dirigindo há menos de uma hora quando se acidentaram. Mais da metade deles (34,6% do total) dirigia há menos de 15 minutos.

Fonte: Revista Carga Pesada

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']