Notícias

Notícias

Você sabe quais são os sinais de desgaste do motor do seu carro? 

Mesmo com as vendas de veículos em alta nos últimos anos, a idade média da frota é de 8 anos e 9 meses para automóveis, enquanto os comerciais leves atingiram 7 anos e 8 meses, segundo levantamento do Sindipeças. O fato do veículo estar com idade avançada não significa que está em más condições. Tudo depende de como o motorista cuida dele.

Para isso, é necessário fazer manutenção preventiva, conforme indica o manual do fabricante, procurar oficina de confiança e ficar atentos a alguns sinais de desgaste. “No caso do motor, por exemplo, o desgaste de alguns componentes pode acabar comprometendo o bloco e o eixo virabrequim, ocasionando prejuízo maior no bolso dos consumidores”, afirma o engenheiro Ricardo Nonis, diretor do Conarem – Conselho Nacional de Retíficas de Motores. Segundo Nonis, a retífica normalmente é feita quando o veículo está com quilometragem elevada e começa a apresentar alguns indícios, entre eles, excesso de fumaça expelida pelo escapamento, alto consumo de óleo lubrificante, baixa potência e ruídos anormais. Na retífica o motor será desmontado para depois passar por processo de limpeza dos componentes, usinagem, remontagem e regulagem. “A higienização é feita com banhos químicos para eliminar resíduos de óleo, carvão e cola”, explica. Em seguida as peças seguem para a usinagem em diferentes máquinas. “As características do motor são todas restabelecidas após a retífica, tanto com relação ao desempenho, quanto à durabilidade. Um motor retificado tem que render e durar tanto quanto um motor novo”, finaliza.

Cuidados que podem evitar gastos desnecessários Alguns hábitos diários podem evitar prejuízos no bolso dos proprietários de automóveis, entre eles, a atenção no momento de abastecimento. “O combustível adulterado com algum tipo de solvente ou água pode afetar o sistema de injeção do motor”, salienta Nonis. Diariamente, também é preciso verificar o nível de água, se há vazamentos em mangueiras ou radiador, bem como observar o nível de óleo, o estado de mangueiras e filtros. Caso o veículo precise de reparos, a recomendação é levar a um mecânico de confiança. Quando o motorista não tem um mecânico de confiança, é possível encontrar retíficas ou oficinas nos sites das entidades – Conarem (www.conarem.com.br) e Sindirepa-SP (www.sindirepa-sp.org.br).

Fonte: Jornal da Mídia

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']