Notícias

Notícias

Volta às aulas: quais os principais cuidados com o coronavírus no transporte escolar 

Volta às aulas: quais os principais cuidados com o coronavírus no transporte escolar
Transporte escolar terá limite de ocupação de 50%. Foto: Everson Bressan/SMCS

Algumas orientações deverão ser seguidas por todos, para diminuir o risco de transmissão da doença. O Portal do Trânsito lista algumas delas.

Transporte escolar
Transporte escolar terá limite de ocupação de 50%. Foto: Everson Bressan/SMCS

Muitos estudantes irão retornar neste mês às aulas presenciais, que estavam suspensas desde o início da pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19), na maioria do País. E quem também deve estar se preparando para esse retorno são os profissionais que atuam na área do transporte escolar.

Muitos estados e municípios criaram regras próprias para esse momento, estabelecendo limites e protocolos sanitários para alunos e motoristas. Foi o caso de Curitiba, capital do Paraná. Na cidade, a Urbanização de Curitiba (Urbs) determinou que as vans que transportam os estudantes sigam a normatização da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) e que só possam circular com ocupação máxima de 50% e disponibilizem álcool gel. O uso de máscara é obrigatório.

No Rio Grande do Sul também há recomendações para prevenção e controle do coronavírus e no transporte escolar. No estado, o transporte escolar deve respeitar o limite de passageiros de acordo com a determinação do Protocolo do Modelo de Distanciamento Controlado (que você pode encontrar aqui.

“O objetivo é orientar a sociedade e a comunidade escolar sobre as medidas necessárias para um retorno seguro das aulas, começando já pelos transportes, que é a entrada dos muitos alunos nas escolas”, explicou o integrante do Centro de Operações em Emergências (COE) e auditor da Secretaria da Saúde (SES), Bruno Naundorf.

Dicas de cuidados

Cada município pode ter as suas regras próprias, por esse motivo tanto os pais quanto profissionais que atuam na área devem entrar em contato com órgãos reguladores da cidade onde residem para obter informações específicas.

De qualquer forma, algumas orientações deverão ser seguidas por todos, para diminuir o risco de transmissão da doença. O Portal do Trânsito lista algumas delas abaixo.

Uso de máscara e álcool em gel

O uso de máscara deve ser obrigatório, adequado para faixa etária, para ingresso e permanência nos veículos, desde o embarque e durante todo o período de deslocamento. A dica é não retirar a máscara para facilitar a comunicação, pois é justamente ao falar que se emitem mais partículas, ampliando as possibilidades de transmissão. Também é recomendável não gritar e nem cantar dentro do veículo.

O álcool em gel também deve ser disponibilizado no transporte escolar principalmente na entrada e saída do veículo.

Alimentação

Não é aconselhável a alimentação dentro do veículo de transporte escolar, desde o embarque, deslocamento ou permanência dentro do veículo. Evitar ao máximo a manipulação de alimentos no interior do veículo e a ingestão de bebidas, se houver que seja com a maior brevidade possível.

Manipulação de objetos pessoais

As escolas já estão orientando os alunos que levem apenas objetos indispensáveis para a aula. No transporte escolar é recomendável que o passageiro não compartilhe nenhum dos seus objetos como mochila, bolsa, casaco e celular com os demais.

Mesmo grupo

Outra regra que as escolas estão adotando e que deve ser levada ao transporte escolar é a preferência por manter o mesmo grupo de pessoas que utilizam o serviço. Evitar a exclusão e a inclusão de passageiros de forma frequente.

Assentos

Uma dica importante, também, é evitar trocas de assentos durante a viagem. Além disso, manter em assentos contíguos irmão ou pessoas que morem no mesmo domicílio.

Higienização do veículo

É imprescindível que a superfície interna do veículo seja limpa com produto saneante, álcool 70% ou produto saneante regulamentado, tais como, solução de água sanitária ou quaternário de amônio. A limpeza deve ser realizada no início e ao final do percurso.

Os motoristas devem higienizar frequentemente as mãos e o seu posto de trabalho, inclusive o volante e superfícies mais frequentemente tocadas.

Ventilação

Outra informação importante é manter, durante todo o trajeto a ventilação de ar natural, com as janelas abertas, resguardando-se os limites de segurança. O ar-condicionado deve estar higienizado e ser utilizado em último caso. Se for imprescindível a uso do equipamento, deve-se assegurar que o sistema não esteja no modo de recirculação de ar.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']