Notícias

Opinião

Campanhas de trânsito e a força da sociedade organizada 

Campanhas de trânsito e a força da sociedade organizada

Campanhas de trânsito

Imagine um município que pode ser o seu. Um município que até então não tinha feito nenhuma campanha educativa e preventiva de trânsito de grande porte que envolvesse toda a população. Um município com dificuldades de efetivo e de dinheiro em caixa para fazer educação para o trânsito. Agora imagine que este mesmo município inicie no mês de maio não só uma campanha de trânsito, mas três marcos históricos: uma campanha pela paz no trânsito que convoca toda a população, sociedade organizada, cidadãos, empresas, instituições, terceiro setor e poder público a fazer a sua parte; que participe do Movimento Internacional Maio Amarelo e que tenha, pela primeira vez, uma programação voltada para a Semana Mundial de Segurança do Pedestre, de 6 a 13 de maio.

Caiu dinheiro do céu? Algum milagre? Verba extra? Não. Simplesmente porque toda a sociedade organizada se mobilizou, se envolveu e abraçou a causa na luta por um trânsito seguro com foco nos autocuidados e naquilo que cada um pode fazer de melhor para reduzir os acidentes e estimular mais autocuidados no trânsito.

Esse município é Blumenau, há aproximadamente 140 quilômetros de Florianópolis e a cidade onde vivo há 30 anos.

Como colunista de trânsito não é de hoje que vinha batendo nessa tecla e cobrando em meus artigos a tão sonhada mobilização, as campanhas educativas e preventivas que envolvessem a sociedade organizada e poder público, bem como um também sonhado plano de humanização e uma política pública séria e sustentável para o trânsito da cidade. Estes últimos não temos. Ainda.

Antes tínhamos uma inquietação e uma ideia; depois a parceria entre uma educadora de trânsito (chamada de idealista por alguns e de corneteira implacável por outros) e um Conselho Comunitário de Segurança e a iniciativa. Agora temos aproximadamente 30 instituições envolvidas pela mesma causa: um trânsito menos violento, mais seguro e humanizado. Tudo isso porque a sociedade não aguenta mais chorar seus mortos em acidentes.

Continua faltando dinheiro, verbas, recursos para investir em educação para o trânsito, mas temos os patrocinadores. Continua faltando efetivo ao município para compor uma equipe com número razoável de pessoas que trabalhem exclusivamente para o trânsito, mas temos voluntários. O grupo de trabalho se reúne quinzenalmente e atua com diversas comissões formadas pela parceria entre sociedade organizada e poder público.

Blumenau abraçou a Campanha Paz no Trânsito: faça a sua parte, por iniciativa do Conselho Comunitário de Segurança do Bairro Velha e Região. Abraçou o Maio Amarelo, um movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes que visa chamar a atenção para que exerçamos todos os nossos papéis no trânsito de forma responsável e com o mais alto respeito à todas as formas de vida. Dentro desses dois marcos para a segurança no trânsito na cidade incluiu-se mais um: a Semana Mundial de Segurança do Pedestre.

Da união de forças entre a sociedade organizada e poder público incluiu-se a programação do Maio Amarelo e da Semana Mundial do Pedestre na programação oficial do município para a festa do trabalhador com passeio ciclístico, tendas das campanhas e dos movimentos no Parque Vila Germânica, blitze educativas em diversos pontos da cidade e abordagens pontuais em eventos como o 24º Encontro Nacional de Fuscas.

O dia 6 de maio é o Dia D da Semana Mundial de Segurança do Pedestre com blitze educativas pulverizadas em diversos bairros da cidade ao mesmo tempo.

O Super Sábado, em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Blumenau, CDL e Sebrae, movimenta o comércio da região central e oferece um dia de compras, lazer e diversão para toda família e também reservou espaços para a Campanha Paz no Trânsito, Maio Amarelo e Semana Mundial do Pedestre com a participação da sociedade organizada.

Exposição de viaturas do Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal de Trânsito e simulador de direção para motos com dicas para evitar acidentes serão algumas das novidades oferecidas ao público.

No dia 11 de maio, Dia D do Maio Amarelo, os principais monumentos, edificações, e também muitas residências e empresas serão iluminados de amarelo, a cor da atenção à vida no trânsito.

Neste mesmo dia, pela manhã, voluntários se reunirão no Parque Ramiro Ruediger, todos de camisa amarela, para formarmos um fitilho humano, símbolo do Maio Amarelo em Blumenau.

Teremos ainda a 1ª Corrida Pela Vida no Trânsito, com caminhada, e a 1ª CÃOminhada Pela Vida no Trânsito, com desfile de cães e proprietários trajados com alguma peça amarela. À frente, abrindo o desfile, teremos os cães sequelados, cadeirantes e atropelados em acidentes de trânsito.

O encerramento da Campanha Paz no Trânsito, Movimento Maio Amarelo e Semana Mundial de Segurança do Pedestre será marcado por um culto ecumênico em memória e em respeito às vítimas de acidentes de trânsito e suas famílias.

Essa iniciativa da sociedade organizada em buscar parcerias com o poder público mostra que o que faz a diferença diante do problema é a atitude. Mobilizar a sociedade em torno das mazelas dos acidentes de trânsito e suas consequências é o primeiro passo. E não tem essa de quem é o pai da criança, muito comum em ações inéditas deste tipo, pois os três marcos históricos para a segurança no trânsito de Blumenau agora são patrimônio dos blumenauenses.

Começou e está nas mãos da sociedade organizada como parte de um trabalho integrado, sistêmico, em que cada um assume a sua parcela de responsabilidade na luta por um trânsito seguro, mais humano e defensivo.

O nome desse milagre chama-se mobilização para a cidadania. Porque só reclamar sem se mobilizar é assinar o atestado de insignificância de uma sociedade inteira. O que está faltando para começar a mudança também na sua cidade?

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']