Notícias

Opinião

Fim da categoria “D” para instrutores? 

Fim da categoria “D” para instrutores?
Treino de baliza, curso de formação de instrutores. Foto: Arquivo Centec.
Categoria D
Treino de baliza, curso de formação de instrutores. Foto: Arquivo Centec.

Está para ser aprovado pelo Senado, um Projeto de Lei que altera a Lei 12.302/10, que regulamentou a profissão de instrutor de trânsito.

Tenho visto, por parte dos profissionais da área, posicionamento contra e também a favor deste projeto de lei, que começou a ser analisado no ano passado, em 2018. Quem é contra, diz que vai diminuir o conhecimento técnico dos profissionais que virão.

A categoria “D” que é exigida para a profissão, é adquirida após o condutor realizar exame de aptidão física e mental, hoje também é necessário o exame toxicológico para todos os habilitados nas categorias C, D e E, 20 h/a de aulas práticas, e em seguida faz o exame de direção veicular, sendo aprovado em todas essas etapas, será obtida a categoria D ao condutor.

Portanto, vejo que essa exigência é apenas de uma noção de direção em um ônibus, geralmente pequeno, que é feito as aulas para se adquirir tal categoria, ou seja, não é adicionado nenhum conhecimento, além de um pouco de prática, para essa habilitação.

Agora, para você ser um bom instrutor, você deve ir muito além de fazer 20 h/a de aulas práticas, no meu caso, tenho somente a categoria B, mas tenho uma pós graduação em planejamento e gestão de trânsito, alguns cursos realizados com certificado, diretor geral e de ensino, além de muitas horas de estudo e dedicação nos meus horários livres para ter um conhecimento bom para conseguir passar uma boa informação à todos os meus alunos e colegas de trabalho. Quem me conhece sabe que eu me dedico a essa causa, sempre busco conhecimento, e enquanto instrutora de CFC sempre busquei ferramentas diferenciadas para obter êxito no meu índice de aprovação, e também em passar o máximo que pudesse nas poucas horas que tinha, para conscientização daqueles que por mim passaram.

O fato de eu não ter a categoria D, me faz ser uma profissional ruim, ou qualquer colega que não tenha, ou não venha a ter essa categoria, caso esse PL seja aprovado? Por óbvio que a categoria é necessária, àqueles que realmente irão dar aulas para condutores desta categoria, mas para dar aulas para quem está querendo fazer a primeira habilitação, não vejo necessidade nem relevância.

Pelo contrário, isso limita o mercado de trabalho, que hoje tem muitos instrutores habilitados nesta categoria, porém não tem amor, dedicação, e nem mesmo conhecimento para passar para os seus alunos.

Então, reforço a minha opinião, de que espero que esse PL seja sim aprovado, e passe a valer o quanto antes, sendo assim, poderei me dedicar à formação de novos instrutores com brilho nos olhos, paixão por educar para o trânsito, e comprometimento à causa e aos alunos.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *