Trending News

Notícias

Opinião

…mais crianças morrem no trânsito! 

No Brasil, do total de crianças que se acidentaram em 2006 vítimas do trânsito, 50,8% morreram por atropelamento e 19,9% por acidentes como ocupantes de automóveis. No universo de crianças menores de um ano de idade, a principal causa de morte são os acidentes como ocupantes do veículo (Ministério da Saúde, 2006).

Um estudo realizado em 2007, pelo Departamento de Trânsito do Paraná (DETRAN-PR) revelou que em torno de 82% das crianças são transportadas de forma inadequada nos veículos. Os pais ainda acreditam que, simplesmente, sentar a criança no banco de trás ou colocá-la no colo de um adulto é suficiente para protegê-la. Porém, estudos de especialistas afirmam que, numa colisão, mesmo em velocidades baixas como 50 Km/h, a criança pode ser arremessada para fora do carro, contra o párabrisa ou mesmo contra um dos ocupantes do veículo. Todas estas consequências podem causar a morte da criança.

Sabendo de tudo isso, vale a pena relembrar a maneira correta e segura de transportar as crianças:

• De zero até um ano de idade, ou peso até 13 Kg, transportar em bebê conforto;
• Até quatro anos de idade, com peso entre 9 e 18 Kg, transportar na cadeira de segurança;
• Aproximadamente de 4 a 10 anos de idade, com peso de 18 até 36 Kg, transportar no assento de elevação (Booster).
• Com aproximadamente 10 anos de idade, acima de 36 Kg e, no mínimo 1,45 m de altura, a criança deve usar cinto de segurança de três pontos. Leia mais

Você já coloca estas informações em prática no seu dia-a-dia com seus filhos? Se ainda não, lembre-se que nunca é tarde para começar. O cuidado com as crianças no trânsito precisa ser realmente levado a sério!

Até o próximo blog.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *