Notícias

Opinião

SETRAN – despedida 

SETRAN – despedida

Há quase um ano atrás, assumi o cargo de Diretor de Educação da SETRAN, a Secretaria de Trânsito de Curitiba (ouça entrevista na CBN, à época). Com a mudança da administração da Prefeitura, um novo secretário, o Engenheiro Joel Krüger, assumiu a SETRAN e nomeou, para o cargo até então ocupado por mim, o Psicólogo Especialista em Trânsito Cassino Novo. Nada de frustração ou tristeza. Ao contrário. Conheço o Cassiano há alguns anos e fico tranquilo por reconhecer a sua competência e as muitas habilidades que sei, pela pessoa que ele é, estarão à disposição da cidadania de Curitiba.

O tempo que passei na SETRAN, à frente do Departamento de Educação (TRED), me foi extremamente gratificante e construtivo, tanto por conta das pessoas com quem pude trabalhar – técnicos tão apaixonados pela causa quanto eu – como pelo desafio que foi “mudar a cabeça” da área da iniciativa privada para a pública, o que, confesso, não foi muito fácil. Um aprendizado e tanto! Para tirar o máximo de proveito da situação, tratei de aplicar no dia-a-dia, minha experiência do que funciona numa empresa, para fazer a Educação da SETRAN funcionar. Apesar de inúmeras dificuldades que encontrei, considero ter feito um bom trabalho para esta fase inicial da SETRAN. Penso ter deixado uma boa base para o novo Diretor. Uma ideia do que vinha sendo feito no setor pode ser medida pela repercussão das ações – as poucas que pudemos efetivar – nos veículos de comunicação da cidade (veja uma lista de links aqui).

A Secretaria de Trânsito de Curitiba foi criada sem o planejamento, estruturação e orçamento que teriam sido normais para a situação. Mas o ano de 2012 foi totalmente atípico, tanto por ser um ano eleitoral – com restrições inacreditáveis, quanto por ter iniciado à sombra do trauma do final da DIRETRAN – aliás, este, o motivador da criação da SETRAN. O ideal seria ter sido motivada pela busca consciente e planejada da evolução dos cuidados com o trânsito da cidade. De qualquer forma, considero que os dois secretários e os quatro diretores que estavam no comando, no ano passado, sairam-se relativamente bem e que minha missão na SETRAN-TRED, foi cumprida.

Coloquei-me à disposição do Krüger, do Cassiano e de todos os setores da SETRAN para colaborar e apoiar esta nova fase da Secretaria de Trânsito de Curitiba, que, dentre outros desafios, vai carregar a grande responsabilidade que é coordenar o Programa Vida no Trânsito, da OMS. Seja aqui, pelo Portal do Trânsito, ou a qualquer momento, como cidadão e especialista no assunto, estarei à postos, pois sempre considerei que “a tribo do trânsito” precisa estar unida, compartilhar conhecimentos e que, apoiando-nos, teremos mais chances de contribuir efetivamente para a humanização do nosso trânsito.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *