Notícias

Educação

Mobilidade Urbana Sustentável pode ser tema do Enem 2021 

Mobilidade Urbana Sustentável pode ser tema do Enem 2021
Foto: Arquivo Tecnodata.

Uma das apostas de tema do Enem 2021 é a Mobilidade Urbana Sustentável e outros aspectos ligados ao assunto.

Tema do ENEM 2021
Foto: Arquivo Tecnodata.

O Exame Nacional do Ensino Médio – Enem 2021 já tem data marcada para os dias 21 e 28 de novembro. Os interessados em participar do exame deste ano poderão fazer a inscrição no período de 30 de junho a 14 de julho, na Página do Participante e ainda poderão escolher pela versão impressa ou digital.

No entanto, se tem algo que não tem mudado é o tema da redação, que, entra ano e sai ano, traz assuntos que, de alguma forma, influenciam a sociedade, principalmente, problemas sociais e de críticas à sociedade.

Neste sentido, uma das apostas para o ano de 2021 é o tema Mobilidade Urbana Sustentável, trazendo uma variedade de aspectos que podem ser abordados.

Conversamos, então, com dois professores, o professor Edson Bispo dos Santos, sobre a relevância do tema a ser debatido pelos participantes do ENEM, entre outros temas atrelados. E, também, com o professor Marlus Geronasso, que finalizou dando dicas para se fazer uma boa redação sobre o tema.

Professor Edson Bispo
Professor Edson Bispo dos Santos tem Licenciatura em Filosofia e Ciências Sociais, especialização em Metodologia do Ensino e em Filosofia, além da autoria de livros didáticos de Filosofia para o Ensino Médio e cursos pré-vestibulares. Foto: Arquivo Pessoal.

O professor Bispo traz em seu currículo o título de Licenciatura em Filosofia e Ciências Sociais, especialização em Metodologia do Ensino e em Filosofia, além da autoria de livros didáticos de Filosofia para o Ensino Médio e cursos pré-vestibulares. É, ainda, analista em material didático de Filosofia, professor de Ensino Médio e cursos pré-vestibulares na rede pública e privada de Curitiba há mais de 18 anos.

O professor Marlus Geronasso tem formação em Letras, História, Filosofia e Sociologia. É pedagogo e diretor do Instituto Educacional Eureka.

Acompanhe a entrevista e, na sequência, as dicas do professor Marlus.

Portal do Trânsito: Qual é a importância dos participantes do ENEM debaterem o tema?

Professor Bispo: Sustentabilidade é um dos temas transversais mais abordados nas diversas disciplinas. Isto significa que o tema é objeto de estudo em todas as áreas do ensino e passa pelas disciplinas de humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática. Neste sentido, os participantes do Enem precisam estar inseridos no tema e, para isso, possuem um conjunto de conteúdos disponíveis para poder elaborar uma excelente redação, que vai desde a definição do assunto, até o apontamento de soluções aplicáveis ao uso racional da natureza.

Pensar a sustentabilidade na mobilidade urbana perpassa desde análises políticas, culturais e ambientais, até a reflexão sobre o uso de novas fontes de energia e novas formas de pensarmos a nossa mobilidade nos grandes centros urbanos.

Portal do Trânsito: Em sua opinião, os candidatos ao Enem estão preparados para redigir sobre o tema?  

Professor Bispo: Os candidatos são bombardeados o tempo todo por inúmeros conteúdos sobre o tema da sustentabilidade. No entanto, em sua maioria, estes conteúdos associam-se à problemas macro, com ênfase na problemática do clima ou da poluição, como um todo. A aplicabilidade do tema a algo específico, como a mobilidade urbana, pode apresentar-se como uma das dificuldades dos estudantes, acostumados à conceitos amplos, mas com pouca ênfase a algo tão específico.

Portal do Trânsito: Dentre os vários aspectos que compreendem o tema, temos os impactos da pandemia na mobilidade urbana, o investimento – ou a falta dele em transporte público, congestionamentos, a micromobilidade, como ciclovias e outros modais individuais, quais são os mais prováveis de serem solicitados na redação? Por quais motivos?

Professor Bispo: Todos estes subtemas são extremamente importantes e são, aparentemente, suscetíveis de abordagens nas provas do Enem.  No entanto, como os diversos conteúdos de humanas e ciências da natureza sobre o tema sustentabilidade estão sempre relacionados ao uso racional da natureza e aos impactos da poluição, acredito que o tema da mobilidade urbana possa convergir para o uso de energias sustentáveis, com ênfase nos transportes coletivos que transportam o máximo possível de pessoas e, ao mesmo tempo, consomem o mínimo de combustível, com a diminuição de dióxido de carbono (CO2), liberados na atmosfera.

O candidato pode organizar suas ideias sobre o tema a partir da fragmentação e dos aspectos a ele envolvidos. Pode estabelecer, por exemplo, uma análise da qualidade dos transportes públicos em nosso país. Além disso, o porquê da cultura do automóvel, que se desenvolveu entre nós.

Divide-se o tema em suas múltiplas áreas ao se abordar, por exemplo, o aspecto ambiental, com ênfase na poluição e na exigência de mudanças tecnológicas, em um primeiro momento, para que os carros se tornem mais eficientes, gastando menos combustível e sendo menos poluentes. É possível também se colocar ênfase nos aspectos culturais e sociais, com a reflexão sobre a necessidade da mudança de postura dos consumidores, no sentido de levar em consideração os fatores ambientais dos veículos na hora da compra ou até mesmo na adoção de práticas sustentáveis. Por exemplo a opção pelo transporte coletivo ou a utilização da micromobilidade, com a adoção de ciclovias. Tal fenômeno tem se mostrado presente nos grandes centros, mas ainda aquém das necessidades urgentes da sustentabilidade urbana. Por outro lado, pensar o tema da mobilidade urbana passa, inevitavelmente, pelo debate das políticas públicas ou ausência delas, sobre este assunto.

Portal do Trânsito: Que outros aspectos sobre o tema os estudante devem levar em consideração?

Professor Bispo: Os aspectos culturais e sociais, com a reflexão sobre a necessidade da mudança de postura dos consumidores, na adoção de práticas sustentáveis. Também a opção pelo transporte coletivo ou a utilização da micromobilidade, com a adoção do ciclismo, por exemplo.

A reflexão sobre a necessidade de mudança de hábitos e comportamentos das pessoas nos leva a pensar formas sustentáveis de viver o mundo. Isso implica reestruturar o tecido socioambiental, repensando desde os modos de produção até as formas de consumo. Reorganizar desde o nosso modelo familiar até a nossa forma de pensar o trânsito.

A mudança de consciência é a necessidade primordial para repensar o modo de vermos, como vivemos, como nos alimentamos e como nos locomovemos.

Portal do Trânsito: Qual é a importância do desenvolvimento de ações voltadas para a mobilidade urbana tanto para o crescimento das cidades, quanto para melhorias no trânsito brasileiro?

Professor Bispo: Somos o processo de uma evolução fantástica. Saímos do esforço manual às máquinas, da luz de velas à lâmpada fluorescente, do transporte de tração animal aos carros movidos por combustíveis. Estreitamos distâncias e buscamos facilitações com a invenção de técnicas, objetos e utensílios, que nos garantiram conforto. No entanto, nunca se deu importância aos avisos de ambientalistas que começaram a se manifestar, por volta de 1960. Atualmente, sofremos as consequências de ações passadas.  Se, por um lado nossas cidades ainda têm um grande potencial de crescimento, por outro, a qualidade de vida daqueles que nelas habitam tende a ser uma pauta cada vez mais presente no cotidiano das pessoas.

Neste sentido, pensar a mobilidade urbana é uma questão que deve despertar cada vez mais ações e políticas públicas que envolvam transportes públicos de qualidade. Além disso, investimento em novas modalidades de transporte e mudanças de atitudes e comportamentos.

Portal do Trânsito: Se considerar importante acrescentar outras informações que entenda como importantes e não tenham sido abordadas durante a entrevista, por favor, fique à vontade.

Professor Bispo: Afinal, quanto tempo se gasta nos congestionamentos das grandes cidades, com a mobilidade? 

Ao pensarmos em saúde, inevitavelmente, associaremos com o tema da segurança no trânsito. Inúmeros acidentes de trânsito revelam falhas nos sistemas das estradas e o exagero no número de veículos circulando ao mesmo tempo. Isso ocasiona mortalidade por acidentes que podem, e devem, ser prevenidos, para garantir o direito de todo cidadão de viver em um ambiente saudável.  Nesse sentido, mobilidade urbana sustentável exige a criação de processos de planejamento e gestão de estratégias que eduquem motoristas e pedestres para o trânsito seguro.

Ou seja, o tema da mobilidade urbana não se restringe somente à locomoção de pessoas e cargas nas cidades. Dentro deste tema, temos questões de trânsito, planejamento de vias, opção de transportes. Além disso, segurança no deslocamento e acesso à cidade, à cultura e, até mesmo, à saúde.

Portanto, se informe mais e leia sobre o assunto. Procure exemplos de países que implementaram mudanças na mobilidade urbana e são referências no assunto. Continue praticando, sempre. A repetição leva ao sucesso de um bom texto crítico e argumentativo.

Dicas para fazer uma boa redação sobre o tema

As temáticas relativas ao trânsito e à mobilidade têm apelo direto no dia a dia dos jovens. E, também, o exercício da respectiva conduta cidadã. Por isso, as abordagens com tais temas seguem ao encontro da reflexão e conscientização das pessoas.

Porém, em sua maioria, os candidatos ao Enem não estão preparados para redigir sobre o tema. Os índices das últimas seis avaliações do Exame Nacional do Ensino Médio atestam a falta de informação e de senso comum.

Entender o tema por intermédio de opiniões preliminares não permite acréscimo algum à nota. Por exemplo, a base 600 pontos é o limite em textos com essa conformidade.

Por isso, torna-se fundamental pesquisar, ler diversas publicações em fontes confiáveis para aprimorar o uso de argumentos concretos – dados/índices – e de autoridade – pessoas com notório saber.

Na hora da redação, divide-se o tema dentro da sugestão que leva em conta o uso de quatro parágrafos estruturados em introdução, desenvolvimento e conclusão.

Além disso, os candidatos devem observar os textos de apoio e retirar dali as respectivas inspirações para a melhor escrita. No entanto, jamais permite-se a reprodução ou cópia dos trechos, sob pena de redução de pontos ou anulação dessas linhas idênticas ao original.

Sobre o ENEM

O Exame Nacional do Ensino Médio foi instituído em 1998, com o objetivo de avaliar o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. O exame aperfeiçoou sua metodologia e, em 2009, passou a ser utilizado como mecanismo de acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni) e de convênios com instituições portuguesas. Os participantes do Enem também podem pleitear financiamento estudantil em programas do governo, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os resultados do Enem continuam possibilitando o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais.

 

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']