Estudo mostra os perigos de usar fones de ouvido no trânsito

Estudo mostra os perigos de usar fones de ouvido no trânsito

Fone de ouvido

Estudo realizado pela Ford mostra que os fones de ouvido quando são usados por motoristas, ciclistas, skatistas ou pedestres podem representar perigo.

Fone de ouvido
Foto: Divulgação Ford

Um estudo realizado pela Ford na Europa mostrou que os fones de ouvido são ótimos para relaxar ou aproveitar o tempo ouvindo música ou podcasts. Porém, quando são usados por motoristas, ciclistas, skatistas ou pedestres também podem representar perigo. Em alguns países são até proibidos. As pessoas que ouvem música com fones de ouvido demoram, em média, mais de 4 segundos para identificar perigos potenciais no trânsito – veja o vídeo.

O estudo usou uma experiência de som espacial “8D” especialmente desenvolvida, que colocou mais de 2.000 participantes de toda a Europa em uma rua virtual imersiva e mediu seu tempo de reação em situações potencialmente perigosas, como ao dirigir, andar de bicicleta, caminhar ou andar de scooter com fones de ouvido.

A maioria dos participantes disse que usa fones de ouvido quando está no trânsito.

Entre as 56% das pessoas que relataram ter se envolvido em um quase acidente ou acidente, 27% usavam fones de ouvido na ocasião.

Os participantes foram convidados a usar um aplicativo especialmente desenvolvido – Share The Road: Safe and Sound – em seu smartphone para medir o impacto dos fones de ouvido na sua capacidade de reagir a sinais sonoros nas ruas. É possível testar o aplicativo em seu smartphone (em inglês ou espanhol) por meio deste link: https://fordsharetheroad8d.com/.

O aplicativo usa tecnologia de áudio espacial “8D” para colocar os participantes em uma rua de realidade virtual. O som direcional é obtido por meio de um processo complexo de equalização, permitindo que o aplicativo crie uma ambientação sonora altamente realista –  como uma ambulância se aproximando por trás, por exemplo.

O tempo de reação dos participantes a esses perigos foi medido em três cenários diferentes, com ou sem música tocando nos fones de ouvido. Em média, os participantes foram 4,2 segundos mais lentos para identificar e responder a um perigo na rua ao ouvir música.

Fazendo perguntas antes e depois de os participantes realizarem a experiência sonora 8D, os pesquisadores puderam identificar a eficácia do aplicativo na mudança de atitudes e conscientização sobre segurança no trânsito. Antes da experiência, 44% das pessoas disseram que não usariam fones de ouvido no trânsito. Depois, 58% se comprometeram a nunca mais usá-los – um aumento de 31%.

Assessoria de Imprensa
Conteúdo enviado por Assessoria de Imprensa especializada. Para encaminhar a sua sugestão, basta enviar e-mail para [email protected]

2 Comentários

  1. MAX Despachante » Ouvir música ao volante: entenda porque o hábito pode ser positivo

    […] disso, o CTB tem um item específico proibindo expressamente dirigir com fones de ouvido, uma vez que isso pode fazer com que o motorista não ouça buzinas ou outros sons de […]

  2. Despachante Novo Mundo » Ouvir música ao volante: entenda porque o hábito pode ser positivo

    […] disso, o CTB tem um item específico proibindo expressamente dirigir com fones de ouvido, uma vez que isso pode fazer com que o motorista não ouça buzinas ou outros sons de alerta […]

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']