Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

Artigo: Irresponsabilidade dos motoristas nas rodovias


Por Artigo Publicado 28/12/2018 às 02h00 Atualizado 08/11/2022 às 22h08
Ouvir: 00:00

José Carlos Chaddad*

Foto: Freeimages.comFoto: Freeimages.com

Inegavelmente, quem provoca acidentes nas rodovias são os motoristas, que aqui chamo de “bandidos do volante”. Está mais do que provado esta afirmação. Basta ir nas rodovias constatar. No último fim de semana, este escriba foi até a cidade de Espigão d’Oeste e entre Porto Velho e Espigão (1080 Km – ida e volta), constatei 15 situações de real perigo de acidente, tendo em vista a irresponsabilidade, a falta de consciência dos condutores, reafirmo aqui o que disse acima: “bandidos do volante”.

Interessante é que todos os procedimentos dos condutores irresponsáveis são a ultrapassagem em faixa dupla, lombadas, curvas e o excesso de velocidade, e o interessante é que a lei do farol acesso dos veículos durante o dia, não inibe o procedimento errado do condutor, todas as ultrapassagens erradas que este escriba presenciou, os veículos estavam com o farol acesso, isto prova de que esta lei não tem validade nenhuma, ou até pode ter no sentido negativo, pois o condutor irresponsável vendo o farol do veículo acesso que vem a sua frente, pode ser um atrativo para dizer que”dá tempo para ultrapassar” e aí, pronto acontece o choque frontal. Esta lei é completamente desnecessária e um meio do governo arrecadar dinheiro.

O que tem que acontecer é o patrulhamento constante da PRF, o que não acontece. O que tem que ser feito é a penalização severa destes “bandidos do volante”. Presenciei várias situações de um real acidente, e o que é pior, notei a presença de crianças e pessoas idosas como passageiros, e o condutor irresponsável cometendo estes absurdos. Que morra sozinho, o “bandido do volante” . Colocando a vida de terceiros em perigo em nome de uma atitude completamente errada e criminosa do condutor. Cabra safado, bandido mesmo.

Vejo com tristeza a conduta destes motoristas, pois é uma prova do que a consciência e responsabilidade está longe de ser uma prática do povo brasileiro, isto em qualquer situação, pois este procedimento trás para a sociedade somente prejuízo e vidas perdidas motivada pela falta de responsabilidade, uma prática que poderia ser em benefício da sociedade, ou seja, o comportamento de todos nós negativo ou positivo reflete em nossas vidas. Lamentável viu o “bandido do volante”.

*José Carlos Chaddad é Funcionário Público em Porto Velho/RO

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *