Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de julho de 2024

Administração de frotas de ônibus: como funcionam e por que fazê-la


Por Agência de Conteúdo Publicado 26/06/2022 às 16h30 Atualizado 08/11/2022 às 21h08
Ouvir: 00:00

Gerenciamento de frotas de ônibus é uma forma inteligente de controlar gastos e prevenir falhas.

Gerir frotas de ônibus é um grande desafio para as empresas, tanto de transporte público quanto para as de viagens. O envelhecimento da frota, a manutenção correta e no tempo certo e assegurar o manuseio correto dos equipamentos estão entre alguns dos desafios encontrados pelas transportadoras. Para dar conta de tantos detalhes, somente uma boa gestão de frota pode garantir o controle efetivo de todas as variáveis.

Conhecer sua frota é fundamental. Cada fabricante de ônibus possui especificações sobre as manutenções necessárias no seu ônibus. Portanto, tabelar as datas de manutenção é um bom primeiro passo para poder programar quais ônibus devem parar e quais podem cumprir as viagens.

Programar manutenções periódicas evita maiores prejuízos com quebras que poderiam ser evitadas, poupando tempo, dinheiro e até mesmo acidentes.

Treine seu pessoal para que estejam capacitados a operar os equipamentos da melhor maneira possível. Hábitos arraigados na prática da direção podem ser prejudiciais aos sistemas mecânicos do ônibus, como repousar o pé sobre a embreagem ou frear bruscamente. Fortalecer boas práticas é importante para que a manutenção não seja feita antes do tempo, prejudicando o cronograma. Além disso, orientar sobre a periodicidade do exame toxicológico é fundamental, bem como treinamento sobre direção defensiva.

Um bom gerenciamento de frotas deve contar também com gerenciamento de multas. Elas acabam tornando-se inevitáveis, devido à alta circulação da frota. Minimizar o tempo que um veículo fica parado é uma forma de evitar prejuízos. Da mesma forma, é importante gerir a documentação da frota, de forma a mantê-la em dia com as obrigações legais, além de facilitar o acesso a informações pertinentes.

Outro ponto importante é o gerenciamento de rotas.

Percorrer o melhor caminho garante melhor consumo de combustível, além de um conhecimento melhor, caso seja necessário prestar algum socorro mecânico. Além disso, facilita o planejamento sobre quilometragem percorrida, tempo despendido, entre outras variáveis.

Hoje em dia, softwares são capazes de determinar a velocidade média do veículo, consumo médio e tempo de parada, de forma a facilitar a gestão de frota. A tecnologia aplicada, chamada de telemetria digital, pode ser fundamental para a aquisição de dados mais apurados, o que pode ser de grande valia para uma melhor administração. Sensores fazem as vezes da velha leitura manual de hodômetros, por exemplo, ganhando tempo para outras tarefas, além de manter informações importantes digitalizadas.

A gestão de frotas, por exemplo, é uma maneira de tornar mais inteligente um sistema complexo. Conseguir manter os ônibus em dia é uma tarefa árdua que requer planejamento e ajuda da tecnologia. Para isso, contar com uma formação em administração pode ser um grande diferencial para ter mais sucesso nessa empreitada.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *