Notícias

Notícias

Autoescolas de Manaus têm 30 dias para elevar aprovações em exames 

Autoescolas de Manaus têm 30 dias para elevar aprovações em exames
O Portal do Trânsito irá compilar esses dados e entregá-los ao Contran durante a reunião que acontecerá no dia 12 de setembro em Porto Alegre.

Caso não consigam alcançar índice, elas poderão ser suspensas ou descredenciadas

As autoescolas de Manaus terão, a partir desta quarta-feira (6), um mês para se adequarem às metas de aprovação em exames veiculares, sob pena de suspensão e descredenciamento caso não consigam alcançar o índice. A exigência foi anunciada pelo diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran/AM), Leonel Feitoza.

Segundo ele, a medida visa obedecer às regras da legislação do Conselho Nacional de Trânsito (CNT), que prevê um percentual de 60% no índice de aprovação.

“O Estado não cumpre a meta estabelecida pelo CNT. De 12 mil exames que são realizados por mês no Detran/AM, temos pouco mais de 3 mil aprovados, o que equivale somente a 30% de alunos”.

Para Leonel, o motivo de tanta reprovação está no processo de capacitação realizado pelos centros de formação. “Está claro que temos uma deficiência na educação e por isso nos reuniremos com os dirigentes das escolas para exigir que as aulas sejam dadas da melhor forma possível, afinal, o valor que o aluno paga é caro”, disse.

Entre as melhorias anunciadas pelo órgão, o diretor ressaltou a reforma do Complexo de Treinamento de Direção Veicular do Detran, localizado no bairro Santa Etelvina, zona norte, a redução do tempo de espera para realizar os exames e a possibilidade do aluno marcar as provas de direção pela internet, a fim de “desafogar o Detran”.

A universitária Analu Silva, 22, está realizando o processo para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e desaprova as aulas e a desorganização da autoescola onde está estudando, no Centro.

“Na etapa das aulas de legislação eles foram organizados, terminei no tempo certo. Mas quando chega na hora de aulas de direção é uma total desorganização, as aulas não são contínuas”, reclamou.

O presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Amazonas (SCFCAM), Raimundo Maceda, informou que as autoescolas estão de acordo com as exigências impostas pelo Detran.

“Nossa meta é aprovar os alunos e trabalhar em parceria sempre com o Detran. Mas para isso o órgão deve, também, nos oferecer estrutura para que as aulas sejam dadas da melhor maneira possível”.

Ele disse, ainda, que a dificuldade dos alunos dá-se por conta da falta de espaço para treinar no trajeto do centro de treinamento. “Seria muito bom se tivesse uma descentralização da área do Detran e que fizessem outro (centro) na zona leste também”, sugeriu.

Fonte: D24am


Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']