Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Carros velhos podem ser transformados em novos produtos


Por Talita Inaba Publicado 31/07/2013 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h33
Ouvir: 00:00

Os carros abandonados, velhos ou batidos são fontes incríveis de materiais recicláveis, mas muitas vezes acabam em verdadeiros em “cemitérios” de automóveis. No Brasil, apenas 1,5% dos veículos voltam à cadeia produtiva. Com isso, perdem-se vidros, borrachas, plástico, tecidos e principalmente metais que poderiam dar origem a outros carros ou produtos diferentes do material original, além de o meio ambiente ser prejudicado.

“Até 93% do material que compõe um carro pode ser reciclado”, garantiu Thomas Buechel, proprietário da Reciclagem Rockaway, de Nova Jersey (EUA), ao site Earth911. Os norte-americanos reaproveitam e reciclam 95% de todos os veículos que um dia estiveram circulando nas suas estradas, de acordo com a Aliança de Fabricantes de Automóveis.

O presidente do Sindinesfra (Sindicato do Comércio Atacadista de Sucata Ferrosa e Não Ferrosa do Estado de São Paulo), que representa as empresas do ramo, Valentin Aparicio Esmilla, é ainda mais otimista com relação às finalidades dos veículos: “95% do carro são recicláveis”, declarou ao site Car and Drive.

Por essas razões, o EcoD listou seis possibilidades de reciclagem de automóveis:

Nova lataria

As partes externas compostas de um carro podem ser recicladas por várias vezes e reutilizadas em veículos com danos, amassados, repondo parte de um carro que sofreu amasso.

Bicicletas

Mas em alguns casos, a lataria origina até outros veículos. Como é o caso da Bicycled, uma bicicleta cujo quadro é feito de metal reciclado de carros. O selim é proveniente do couro dos assentos dos veículos, enquanto que o pisca traseiro reaproveita as luzes de seta. A correia dentada do motor do carro foi utilizada como corrente da bicicleta e as maçanetas das portas viraram blocagens de quick-release de canote de selim.

Novos motores

Os fluidos com os anticongelantes, óleo, gás freon e da unidade de ar condicionado podem ser reutilizados ou reciclados em carros que estão com problemas nesses itens. O próprio ácido da bateria e o chumbo também podem dar origem a novas baterias.

Pavimentos

Cerca de 110 produtos podem ser feitos a partir da reciclagem de pneus. Nos Estados Unidos, um dos fins mais comuns para esses resíduos é a própria estrada por onde um dia estes pneus rodaram. Algumas das utilizações mais comuns incluem a cobertura de asfalto com borracha, que é usado na construção de estradas. Aqui no Brasil, o grupo EcoRodovias utiliza o asfalto-borracha nas rodovias sob sua concessão, por meio da reciclagem. A cada ano, 12 milhões de pneus sucateados são moídos e usados em rodovias, segundo a EPA.

Copos, bancos e concreto

Os vidros do carro podem dar origem a fibras para a composição de novos assentos ou até para serem usadas em concreto de construção. Na Colômbia, vidros de para-brisa foram utilizados na produção de para-brisas pelo estúdio de design Uncommon Goods.

Filtro de ar e ventilador de motor

Os tapetes velhos de um carro, por exemplo, podem ser transformados em peças novas de automóveis, como o filtro de ar e de ventilador do motor.

Fonte: Ibahia

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *