Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de fevereiro de 2024

Carro sem catalisador é mais potente?


Por Talita Inaba Publicado 08/08/2013 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h32
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Você já deve ter ouvido falar que a retirada do catalisador aumenta a potência do carro. Isso é verdade?

Apesar de muitas pessoas acreditarem na tática, trata-se de mais um mito sobre manutenção automotiva. Além de não ajudar a potência, sacar a peça é prejudicial à natureza, pode render uma multa ao motorista e ainda aumenta o consumo de combustível.

A principal função do catalisador é reduzir a emissão de gases nocivos para a saúde e para o meio ambiente, liberados na queima de combustível. Seu uso é obrigatório por lei desde 1992 e a retirada dessa peça pode resultar em multa e apreensão do veículo.

Os defensores deste mito dizem que devido à sua constituição interna o catalisador restringe o fluxo de gases, dificultando sua saída. Essa teoria não existe, pois como isto é determinado ainda na fase de projeto do motor do carro, esta perda de carga é compensada pela programação do sistema de injeção e ignição. Além de obrigatório nos carros modernos, é item muito importante para a vistoria anual do veículo.

Salvador Parisi, consultor da Tuper Escapamentos e Catalisadores, diz que o motorista nunca deve nem pensar em sacar a peça. “Ao retirar o catalisador do veículo, além de agredir o ambiente, fazendo com que todos os gases resultantes da combustão no motor sejam despejados no ar sem nenhum tipo de filtro, ele está cometendo uma infração de trânsito, pois retirar o catalisador é proibido pela legislação de modificação de veículos. Além desses problemas, a retirada resulta em aumento de consumo de combustível do carro”, diz.

Portando, a retirada desse componente é prejudicial ao automóvel e ao meio ambiente. E também ao seu bolso. Ao notar a ausência do catalisador, o sistema de injeção do carro injeta mais combustível na câmara de combustão, o que aumenta imediatamente o consumo.

Fonte: Terra.com.br

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *