Notícias

Notícias

O grave problema do uso do celular no trânsito 

Nos dias atuais, o uso do celular por motoristas se transformou em uma questão crítica, frente ao risco de acidentes no trânsito que pode ser associado ao seu uso. Várias pesquisas apontam que a união direção e celular é muito perigosa, aumentando o risco de acidentes com lesões, pois o uso do celular provoca distração da atenção e sobrecarga cognitiva. Pesquisas apontam que o risco de colisão é duas vezes maior quando o motorista contém 0,06% de álcool na corrente sanguínea. No entanto, estima-se que o risco de colisão seja quatro vezes maior quando o motorista está usando o aparelho celular. Se celular e direção já formam uma combinação de risco, digitar uma mensagem no celular potencializa ainda mais o perigo. A pessoa que digita ao celular precisa tirar as mãos do volante, se concentrar em um teclado minúsculo e ainda pensar na elaboração dos textos. Pesquisas americanas mostram que o celular viva-voz é ainda mais perigoso que o celular comum. De acordo com dados da Agência Nacional de Segurança Viária dos Estados Unidos, mais de 3.300 pessoas foram mortas, em 2011, e 387 mil ficaram feridas em acidentes envolvendo motoristas distraídos. Dirigir distraído é uma epidemia grave e mortal nas estradas americanas nos dias atuais. Os EUA, desde 2011, realizam pesquisas anuais para avaliar a distração de motoristas ao dirigir. A pesquisa de 2012 ouviu mais de 6 mil motoristas e apontou que 48% deles relataram falar ao celular enquanto dirigem. A recomendação é parar o carro quando for estritamente necessário atender o celular. No ato de dirigir um automóvel, dentre 90% a 95% das informações necessárias para gerenciar os riscos estão associadas à visão. Ao desviar o olhar para atender o celular ou tocar o visor do aparelho, o condutor começa um voo cego. O celular promove tanta distração que dificilmente o motorista conseguirá se lembrar do que ocorreu no trânsito. Às vezes, não se recorda até por onde passou enquanto estava telefonando. Falar ao celular é uma das infrações de trânsito mais comuns no Brasil; é uma epidemia. Quando foi aprovado o Código de Trânsito Brasileiro, em 1997, não havia o conhecimento que se tem hoje e a infração de falar ao celular foi considerada média, punida com multa de R$ 85,13 e 4 pontos na CNH. Há no Congresso Nacional projetos de lei em andamento para tornar a infração de falar ao celular grave e render 5 pontos na CNH. Mais do que isso, a intenção é a de salvar vidas, dos próprios motoristas e acompanhantes, mas principalmente daqueles que são vítimas de motoristas egoístas e irresponsáveis, sem o menor amor ao próximo. Ele é tão culpado quanto aquele que bebe e acha que está em condições de dirigir. Fonte: JCnet.com.br

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *