Notícias

Notícias

Comum ou aditivada? – Saiba se vale a pena pagar mais caro e utilizar combustível com aditivo 

Se você tem um carro com motor flex ou apenas a gasolina, já deve ter se deparado com esta pergunta do frentista: “comum ou aditivada?”. Nessa hora, o preço do combustível pode pesar e a escolha pelo líquido simples ocorrer. Mas é preciso ter em mente que o gasto a mais que se tem com a aditivada pode se reverter em benefícios para o motor do carro e acabar ajudando a economizar com a manutenção. O comerciante Eron Mendonça, de 53 anos, prefere investir mais na bomba de combustível e ter um retorno positivo no motor. “Há algum tempo, a gasolina aditivada era um dos poucos caminhos para manter o motor sem impurezas. Vale a pena dar um pouco mais de dinheiro para deixar o carro mais disposto”, afirma Eron. Ao que tudo indica, a lógica de Eron está correta. A queima da gasolina no motor gera pequenas partículas sólidas. De acordo com a coordenadora de Qualidade de Produtos Automotivos da Petrobras Distribuidora, Izabel Dutra, a gasolina aditivada possui detergentes dispersantes que mantêm o sistema de combustão, os bicos injetores ou carburadores e as válvulas do motor livres dessas partículas. “Isso acontece porque os aditivos deixam os resíduos sólidos em suspensão e finamente dispersos, evitando que se depositem em locais não desejados e causem danos ao motor”, explica. Mas se você está lendo esse texto e deseja começar a utilizar a aditivada, vá com calma. “É recomendável que a troca para abastecimento com gasolina aditivada seja feita de forma gradativa”, recomenda Izabel. A gasolina aditivada também é indicada para carros que andam muito em trânsito congestionado. Segundo informações da Agência Nacional do Petróleo, situações de trânsito mais truncado, com altos períodos em marcha lenta, favorecem a formação de depósitos em carburadores e bicos injetores. O chefe da oficina mecânica Auto Forte, Adriano Nogueira, ratifica que o motor de um veículo que utiliza aditivada é mais limpo e tem uma vida útil maior do que o de um carro que utiliza gasolina comum. “Para esse último caso, indicamos que uma limpeza de bico injetor seja realizada a cada 20 mil quilômetros rodados. O serviço custa R$ 120”, conta Adriano. Contas na ponta do lápis Você pode fazer os cálculos e descobrir se é mais vantajoso apostar na gasolina aditivada ou deixar para limpar o motor na oficina. Considerando um carro que consiga fazer 10 quilômetros com um litro de gasolina, chegamos à quantidade de 2 mil litros de combustível após 20 mil quilômetros (intervalo indicado para realizar a limpeza no bico injetor). Levando em consideração que a diferença média de preço entre a gasolina comum e a aditivada nos postos do Recife seja de R$ 0,05 por litro, o dono do carro em questão faria um investimento de R$ 100 se sempre abastecer com o combustível aditivado durante os 20 mil quilômetros percorridos. Mais barato do que a limpeza no mecânico. Agora é só substituir os valores em questão pelos correspondentes ao seu automóvel e aos preços do seu posto e fazer a escolha mais econômica. SAIBA MAIS Preços médios: Gasolina comum – R$ 2,69 Gasolina aditividade – R$ 2,79 Limpeza de bico injetor – a cada 20 mil km – R$ 120 FONTE: Vrum

Artigos Recomendados Para Você

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']