Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

Amazonas e Pará aderem ao plano nacional para reduzir mortes no trânsito


Por Assessoria de Imprensa Publicado 27/08/2022 às 21h30 Atualizado 08/11/2022 às 21h04
Ouvir: 00:00

O plano nacional tem como objetivo atingir a meta da ONU de reduzir o número de mortes e lesões decorrentes de acidentes de trânsito em 50% até 2030.

Os estados do Amazonas e Pará aderiram, nesta semana ao Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). O objetivo é trazer mais efetividade na promoção das ações para tornar o trânsito mais seguro.  Essa é uma iniciativa federal que visa atingir a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir o número de óbitos bem como lesões decorrentes de acidentes de trânsito em 50% até 2030.

Outras 21 unidades da Federação já aderiram ao plano. São elas: Distrito Federal, Paraná, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Maranhão, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. Além disso, Santa Catarina, Minas Gerais, Roraima, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Acre, Paraíba, Rondônia, Piauí, Aracaju e Maceió.


Leia também:

Curso teórico facultativo na 1ª habilitação: maioria é contra sugestão do Contran 

Pnatrans

Para reduzir mortes e lesões no trânsito criou-se o Plano em 2018. Ele se alinha com a Nova Década de Segurança no Trânsito da Organização das Nações Unidas (ONU). Nesse sentido, o Plano passou por uma revisão em 2021 que contou com a contribuição de mais de 100 especialistas, de 50 órgãos e entidades e representantes da sociedade civil.

Com informações do Ministério da Infraestrutura

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *