Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de julho de 2024

Após morte do filho, pai cria campanha pelo endurecimento das leis de trânsito


Por Mariana Czerwonka Publicado 10/01/2022 às 21h53 Atualizado 08/11/2022 às 21h16
Ouvir: 00:00

A perda precoce do filho, de apenas 25 anos, fez o pai criar uma campanha para o endurecimento das leis de trânsito, principalmente as que punem condutores embriagados.

Infelizmente a trágica história é mais comum do que se gostaria. Pedro Caetano, de apenas 25 anos, é mais uma vítima fatal do trânsito brasileiro. Segundo familiares, o jovem teve seu carro atingido por uma caminhonete dirigida por um condutor embriagado. O sinistro ocorreu no início de dezembro, mas Pedro lutou até a última quarta-feira (05) pela própria sobrevivência. Não resistiu.

O pai de Pedro, Rondon Caetano, que é jornalista da Prefeitura de Palmeira dos Índios, determinado em lutar por uma causa muito nobre, não deixando essa perda ser em vão, decidiu criar a campanha denominada “Lei Pedro Caetano” para cobrar o  endurecimento das leis de trânsito, principalmente as que punem condutores embriagados.

“Conto com apoio de todos e a união das famílias que sofrem o mesmo trauma que minha família está sofrendo. Artistas e políticos que quiserem se juntar a nós serão bem vindos. Sua morte não foi em vão”, publicou o pai em suas redes sociais.

O acidente

O acidente aconteceu no dia 05 de dezembro de 2021 em um trecho da BR-316, em Dois Riachos, no Sertão de Alagoas.

Alteração recente

Recentemente o Código de Trânsito Brasileiro foi modificado no sentido de endurecer as penalidades de crimes de trânsito praticados por condutor embriagado. Conforme a nova lei, que entrou em vigor em abril de 2021, fica proibida a substituição das penas privativas de liberdade por penas restritivas de direitos nos crimes de homicídio culposo e de lesão corporal culposa na direção de veículo automotor. Isso quando provado que o condutor estava com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa.

O que isso significa?

Ao conduzir um veículo em estado de embriaguez, o condutor que matar ou lesionar alguém no trânsito, mesmo que não tenha tido a intenção, se for condenado à prisão não poderá substituir a pena por serviços comunitários.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *