Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Após valor de multa aumentar, ultrapassagens proibidas diminuem


Por Mariana Czerwonka Publicado 04/01/2015 às 02h00 Atualizado 08/11/2022 às 22h58
Ouvir: 00:00
Ultrapassagens proibidasApós a legislação mudar e as multas por ultrapassagens proibidas ficarem dez vezes mais caras, a PRF (Polícia Rodoviária Federal), divulgou a redução do número de multas por ultrapassagens nas rodovias federais que cortam Mato Grosso do Sul. Conforme a PRF, a maioria dos acidentes continua sendo causados pela alta velocidade, pela ingestão de bebidas alcoólicas e pelas ultrapassagens proibidas.
Entre os dias 1º e 21 de novembro de 2014, foram 20 multas por forçar ultrapassagem, 614 por ultrapassar em faixa contínua e quatro por ultrapassar no acostamento. Em comparação com 2013, a PRF multou entre os dias 11 e 31 de outubro de 2013, 31 por forçar ultrapassagem, 1018 por ultrapassar em faixa contínua e nove por ultrapassar no acostamento.
A PRF diz que ainda é cedo para afirmar se a diminuição foi provocada somente pela legislação mais rígida, mas os números podem indicar uma tendência de comportamento do condutor.
A Lei 12.971, que alterou 11 artigos do Código de Trânsito Brasileiro, entrou em vigor no dia 1º de novembro do ano passado.
A multa para o motorista que forçar passagem entre veículos em pistas de duplo sentido passou de R$ 191,54 para R$ 1.915,40, além da suspensão do direito de dirigir.
A sanção para ultrapassagens de risco, que normalmente obriga o outro veículo a sair da pista para evitar acidentes, dobrará se houver reincidência no período de até um ano. Nesse caso, o valor é de R$ 3.830,80.
A multa para quem ultrapassar em situações perigosas ou em locais proibidos, como faixas de pedestres, curvas, trevos, túneis, pontes, faixas duplas contínuas e acostamentos, aumentou de R$ 127,69 para R$ 957,70. O valor da punição também dobrará no caso de reincidência em 12 meses.
Fonte: Mídiamax

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *