Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de julho de 2024

Detran/SP traz dez dicas importantes para uma viagem segura no feriado da independência

O Detran-SP lista dez dicas e orientações importantes para que todos curtam suas viagens do feriado de uma maneira tranquila e sem esquecer da segurança viária.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 06/09/2023 às 18h00
Ouvir: 00:00

Com a chegada do feriadão da Independência do Brasil, aumenta o número de turistas e, consequentemente, de veículos circulando por praias do litoral e cidades do interior do estado de São Paulo. Pensando em um trajeto seguro para todos os condutores, sempre tendo em vista o objetivo de coordenar a convivência pacífica no trânsito, o Detran-SP lista dez dicas e orientações importantes para que a viagem do feriado ocorra de uma maneira tranquila e sem esquecer da segurança viária.

Confira as dicas do Detran-SP para a viagem do feriado:

Bebida e direção não combinam

O álcool reduz os reflexos e a capacidade de reação do motorista, podendo gerar acidentes. Dirigir exige máxima atenção, portanto, lembramos que a mistura de bebida e direção não combina. Além disso, motoristas flagrados embriagados ou que se recusam ao teste do bafômetro recebem multa de quase R$ 3 mil e respondem a processo de suspensão da CNH. Quem apresenta mais de 0,34 miligramas de álcool por litro expelido no sangue, também responde na Justiça por crime de trânsito.

Segurança na estrada

O veículo só pode transportar até a capacidade máxima de passageiros permitida pelo manual. Todos os ocupantes devem usar o cinto de segurança ou, em caso de crianças, o sistema de retenção equivalente.

Atenção aos limites de velocidade

As rodovias trazem diferentes limites de velocidade segundo o seu traçado viário. É extremamente importante que os condutores de veículos estejam atentos à sinalização das pistas. Além disso, dirigir acima do limite máximo permitido pode aumentar o risco de envolvimento em acidentes, por vezes graves, e gerar multas. Mantenha uma distância segura do veículo da frente para evitar colisões. Não se esqueça que dirigir em rodovia é diferente do que dirigir em cidade. Uma distração pode ser fatal.

Descanso é essencial!

O descanso antes da viagem é fundamental para que o motorista faça uma viagem tranquila e segura, principalmente em trechos de longa distância. Uma noite de sono bem dormida faz com que o motorista esteja atento durante todo o trajeto.

Documentos em dia e celular carregado

O motorista deve portar habilitação dentro da validade ou, no máximo, vencida há 30 dias. Lembrando que a nova legislação definiu um cronograma completo para CNHs que tiveram vencimento entre 1/3/2020 e 31/12/22. Já o veículo precisa estar com o licenciamento em dia; a falta dele é uma infração gravíssima, que pode acarretar uma série de problemas para o proprietário, como remoção do veículo, multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira.

Ambos os documentos estão disponíveis de forma digital; portanto, não se esqueça de deixar o celular devidamente carregado, caso seja abordado em alguma fiscalização. Porém, não faça uso do aparelho enquanto dirige.

Celular longe do volante

Só é possível usar o telefone celular quando o veículo estiver estacionado e motor desligado. Ele pode ser utilizado na função GPS, desde que o aparelho seja fixado no para-brisa ou no painel dianteiro. Quando estiver ao volante, não faça selfie, foto ou vídeo da paisagem. Segundos de distração são suficientes para o envolvimento em um acidente de trânsito. Principalmente na estrada, isso pode ser fatal.

Cinto e cadeirinha sempre!

O cinto de segurança é item indispensável para o motorista e para todos os passageiros. O condutor ou passageiros não devem retirá-lo, nem mesmo em casos de engarrafamento ou quando o sinal estiver vermelho. Crianças com idade inferior a 10 anos ou que não tenham 1,45m de altura deverão, obrigatoriamente, ser transportadas no banco traseiro, utilizando o cinto de segurança e equipamento de retenção apropriado.

Capacete sim, viseira também

Motociclistas costumam reclamar do capacete na época do verão, porém, o calor não deve ser motivo para andar sem o equipamento ou com a viseira levantada, pois o item protege a visão contra pedras e insetos, por exemplo, que podem atingir o olho do motociclista. As mesmas regras valem para os passageiros das motos. Vale lembrar que crianças menores de dez anos ou que não tenham condições autônomas de se manterem estabilizadas no veículo não podem trafegar em motos.

Chinelo só fora do veículo

O clima de férias e calor são convites para dar um descanso aos pés dos tênis e sapatos do dia a dia. Mas, ao dirigir durante a viagem, nada de usar calçados que não se firmem nos pés ou que comprometam a utilização dos pedais, como chinelos, sandálias e tamancos – o que pode gerar multa. Nessa situação, o melhor é dirigir descalço.

Chuva

Em caso de chuva na hora de pegar estrada, a velocidade deve ser reduzida, os faróis deverão permanecer acesos e a distância de segurança entre os veículos precisará aumentar.

Foco constante na conscientização

A atual gestão do Detran-SP tem feito diversas campanhas para alertar todos os tipos de condutores para a importância de obedecer às leis de trânsito e aumentar os cuidados. Em fevereiro, o Governo de São Paulo apresentou uma ação para o Carnaval, com o mote “Palavras mentem. Números, não”, para o slogan “Neste Carnaval, não dê desculpas. Se beber, nem pense em dirigir”. Já na Semana Santa, em abril, o respeito aos limites de velocidade e manutenção prévia dos veículos foram as principais tônicas da campanha “Escute quem você ama, viaje com segurança”, com o objetivo de conscientizar os condutores sobre o respeito ao limite de velocidade e às leis de trânsito, assim como da atenção à manutenção dos veículos, antes de pegar a estrada no período do feriado.

Em maio, o foco da campanha sobre o Maio Amarelo foi “No trânsito, respeite a sua vida e a dos outros”. O objetivo foi promover a reflexão diante de relatos reais de quem teve sua trajetória impactada por acidentes.

E, em julho, circulou a campanha educativa “No trânsito, dê férias para a morte. As peças utilizaram o humor para ressaltar que só a partir de cuidados e respeito às leis de trânsito pelos motoristas é que a “morte” pode tirar férias.

Durante a 68ª edição da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, encerrada no último final de semana de agosto, o Detran-SP promoveu a campanha com foco na região “Alô, galera de cowboy. Alô, galera de peão: quem gosta de rodeio não mistura álcool e direção”, baseada em versão de uma das mais conhecidas canções sertanejas. Foram promovidas a entrega de material educativo, blitz da conscientização e a veiculação de cartazes e jingle em veículos locais e nas imediações do evento. A abordagem sugeria a escolha do “motorista da rodada.

Atualmente, está em circulação a campanha Detran Festival, em alusão ao festival musical The Town. Ela incorpora a música como uma ferramenta eficaz para promover mensagens vitais de segurança viária, abordando o público-alvo do evento com um line-up (termo que se refere a quem vai tocar no festival) de peso. As bandas fictícias “The S0.0brios”, “Direção Urbana”, “Próxima Parada” e “The Poupers” apresentam as mensagens de conscientização em relação aos riscos da combinação desastrosa entre álcool e direção também em relógios de rua, pontos de ônibus, programas de rádio e internet.

Sinistros e vítimas do Trânsito em São Paulo

De acordo com os novos dados do Infosiga SP, sistema do Governo do Estado gerenciado pelo programa Respeito à Vida e pelo Detran-SP, o Estado de São Paulo apresentou queda de 16,9% no número total de mortes no trânsito, na comparação entre julho deste ano com o mesmo mês do ano passado. Em 2023, ocorreram 446 óbitos em acidentes, contra 537 em 2022.

A queda de óbitos no trânsito no Estado de São Paulo também é evidenciada na comparação entre os sete primeiros meses do ano passado e o mesmo período deste ano (redução de 6,8%). Destaca-se ainda a queda de 67% em julho deste ano no número de mortes envolvendo bicicletas, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Nesta mesma análise, houve redução de 27,6% no número de óbitos envolvendo pedestres e de 8,7% nas mortes envolvendo motociclistas.

Entretanto, o número de acidentes não fatais registrados no acumulado do ano (janeiro a julho) apresentou um aumento de 9,3%, em comparação com os primeiros sete meses do ano passado, no estado de São Paulo. Os dados reforçam a necessidade de manutenção de ações de conscientização dos motoristas. Isso, para que o respeito às leis e os cuidados preventivos sejam instrumentos de um trânsito mais seguro e eficiente.

As informações são do Detran/SP

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *