Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

16 de julho de 2024

Sofreu assédio no ônibus? Saiba o que fazer e como denunciar 

Segundo estudo realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em 2022, cerca de 11,9 milhões de mulheres sofreram assédio no ônibus


Por Accio Comunicação Publicado 06/07/2023 às 13h30
Ouvir: 00:00

Antes de tudo é importante reforçar que, se você sofreu assédio físico ou moral, denuncie! Embora esse cenário possa parecer incomum para algumas pessoas, essa é uma situação em que muitas das mulheres, jovens, homens, crianças e idosos não gostariam de ter passado. Entretanto, o assédio no ônibus é mais comum do que pensamos. 

Infelizmente é comum ver situações de abuso e assédio dentro do transporte público. Porém, caso se perceba que uma pessoa está sendo vítima de abuso, o que é possível fazer? 

Primeiramente, é importante estar preparada(o) para denunciar. Ao presenciar ou mesmo passar por essa situação, procure ajuda e registre o caso em uma delegacia. Confira abaixo algumas orientações. 

assedio-jovem-humilhada-em-corredor
Foto: Envato

Quais são os tipos de assédio em ônibus? 

O assédio mais frequente acontece com mulheres, em ônibus, e também em locais públicos.  

A importunação sexual pode ser caraterizada por atos como: 

  • Uma cantada indesejada; 
  • Um toque não consentido; 
  • O ato de puxar o braço da pessoa; 
  • Ou mesmo forçar um beijo. 
No Brasil, o assédio é mais comum com mulheres e em locais públicos.
Foto: Envato

De acordo com a lei nº 13.718/2018, a importunação sexual pode ser classificada como crime e tanto a vítima quanto  testemunhas podem denunciá-la. 

O que fazer em caso de assédio no ônibus? 

“Fui assediada no ônibus… com quem eu falo? O que posso fazer?”. Nesse caso, orienta-se que a vítima informe ao motorista do ônibus imediatamente.  

Isso porque os motoristas de ônibus já possuem orientação de parar o veículo, em casos como esse, e chamar a Guarda Municipal para fazer a denúncia. 

Devastated and Frustrated Transportation Business Owner During Lockdown
Foto: Envato

O assédio em transporte público é uma questão coletiva e todos nós devemos ajudar a combatê-lo. Se presenciar um assédio no ônibus ou em local público, ligue 180 e denuncie

Leia também:  

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *