Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de julho de 2024

Criança Segura lança guia de boas práticas no trânsito


Por Assessoria de Imprensa Publicado 03/12/2017 às 02h00 Atualizado 08/11/2022 às 22h21
Ouvir: 00:00
Boas práticas no trânsitoCapa do Guia de Boas Práticas no Trânsito da Criança Segura. Foto: Divulgação.

A Criança Segura lançou hoje seu Guia de Boas Práticas no Trânsito, publicação que apresenta diversas iniciativas de sucesso realizadas por gestores públicos e organizações da sociedade civil no Brasil e no mundo com o objetivo de diminuir as mortes de crianças e adolescentes em acidentes de trânsito. A publicação faz parte das ações desenvolvidas pela Criança Segura para o projeto Walk this Way, patrocinado pela FedEx.

Para ler o material na íntegra, clique aqui.

“Com esse material esperamos contribuir para a solução desse grave problema, apresentando ideias e ferramentas para que governos ou outras organizações interessadas na causa possam replicar ações que já acontecem em outras localidades e apresentam resultados positivos na redução de morte e lesões de crianças em acidentes de trânsito”, explica Mariana Lorencinho, gestora de projetos da Criança Segura.

O trânsito é a principal causa de morte acidental de meninos e meninas de cinco a 14 anos no Brasil. Em 2015, segundo dados do Ministério da Saúde, 3.886 crianças de zero a 14 anos morreram por algum tipo de acidente no país. Desse total, 1.389 óbitos foram devido a acidentes de trânsito, o que representa 36% do total de mortes por acidentes registrados no país naquele ano. Além disso, ainda em 2015, 12.979 meninos e meninas brasileiros de zero a 14 anos foram internados em decorrência de algum tipo de acidente de trânsito.

Porém, estudos mostram que 90% dos acidentes poderiam ser evitados com medidas simples de prevenção, por meio da adoção de comportamentos seguros, mudanças no ambiente e uso de equipamentos de proteção.

As informações são da Assessoria de Imprensa

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *