Notícias

Notícias

Detran/PR quer tornar emplacamento de veículos mais seguro 

Detran/PR quer tornar emplacamento de veículos mais seguro

Emplacamento do veículoO Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) e a Associação dos Fabricantes de Placas do Estado (Afaplacas) estudam melhorias no sistema integrado de informações, para tornar o acesso ao banco de dados de veículos registrados no Paraná ainda mais seguro.

Representantes da autarquia e da associação se reuniram nesta segunda-feira (24) para debater os avanços e as fragilidades da plataforma conjunta, lançada em junho de 2013 e que passa por um processo de aprimoramento.

“Nosso objetivo é verificar as situações encontradas e pontuar os erros e acertos do sistema. É uma forma de mantermos o diálogo com os fabricantes e ouvirmos os problemas do cotidiano, vividos por quem está na ponta do atendimento ao público”, explica o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

Desde 2011, o Departamento realiza reuniões constantes com representantes dos prestadores de serviço ligados ao órgão. Só no último ano foram 54 demandas recebidas de fabricantes de placas, despachantes, centros de formação de condutores, entre outros. Deste total, 32 foram atendidas e 16 estão em andamento.

“A intenção é manter uma relação mais próxima com todos os setores envolvidos nos serviços de habilitação, veículos, infrações e educação para o trânsito. Cada um apresenta suas preocupações e sugestões, em busca de soluções para melhorar o atendimento ao público”, completa Traad.

De acordo com o presidente da Afaplacas, Juarez Borges Júnior, cerca de 90% das sugestões feitas pelos fabricantes de placas foram atendidas. “A cultura do diálogo que as duas instituições estão estabelecendo trouxe um série de reivindicações e muitos avanços foram alcançados”, conta.

Fiscalização

Hoje, as empresas que não estão dentro dos padrões de segurança impostos pelo Detran e não se regularizarem podem ser descredenciadas. “As fiscalizações de rotina são realizadas nas fábricas para verificar se existem irregularidades. As empresas só conseguem renovar o credenciamento após solucionar as pendências”, diz o coordenador da área de veículos do Departamento, Cícero Pereira da Silva.

A preocupação é organizar o sistema de emplacamentos, para evitar fraudes no processo de fabricação de placas e no uso de lacres. Atualmente, no Paraná, o lacre usado nos veículos é rastreado com QR Code, desde o início da fabricação até o consumidor final.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']