Notícias

Notícias

Estou dirigindo, ligo mais tarde 

Desde 2007, usar celular ao volante pode dar cadeia na Inglaterra

Desde 2007, usar celular ao volante pode dar cadeia na Inglaterra. A regra anterior era similar à nossa, mas as autoridades perceberam que as punições eram insuficientes para desencorajar motoristas a usar o celular enquanto dirigiam. Com a mudança, quem insistir na prática pode ser condenado a pelo menos dois anos de prisão. Pelas regras, a promotoria pode condenar os infratores por homicídio culposo e punir os motoristas com a pena máxima prevista no país, a prisão perpétua.

Com o celular no ouvido, o motorista reage de forma mais lenta. Quase não olha para o retrovisor, assume trajetória errática na via e reduz ou ultrapassa a velocidade compatível com o tráfego. Avança o sinal, tem dificuldade para trocar marchas e simplesmente não vê as placas de sinalização no trânsito. Estas situações podem desencadear um acidente.

Prática Perigosa

O celular tocando desvia a atenção de quem está guiando e dá início ao procedimento de risco: a primeira ação do motorista quando o aparelho toca é procurá-lo. Para atender, será necessário o uso de uma das mãos. Se for colocado no ouvido, haverá restrição do campo visual.

Existem ainda outros riscos psicológicos – como as emoções às quais o motorista pode ser submetido numa conversa quando recebe uma má notícia. E também os cognitivos, como alterações causadas por tarefas de elaboração e compreensão de frases, audição do que é falado e do toque do telefone, além do aspecto motor da fala, que se altera quando realizada em conjunto com outras tarefas complexas, como dirigir.

O tempo de reação do motorista ao celular aumenta 50%, o número médio de infrações também cresce 50% e o de acidentes triplica, levando-o a cometer erros semelhantes aos ocorridos quando se dirige alcoolizado. Os usuários de celular ao volante são menos capazes de manter velocidade constante e distância adequada do veículo da frente, para evitar colisões.

Mensagem de alto risco

Se o telefone e direção já formam combinação de risco, digitar mensagem ao celular potencializa o perigo. Quem tenta fazer isso tem que tirar as mãos do volante, se concentrar em um teclado minúsculo e ainda pensar na elaboração dos textos. A chance de colisão com o carro é 23 vezes maior através de SMS do que de ligações. Mandar mensagem enquanto dirige é pedir para morrer.

O CTB (Código de Trânsito Brasileiro), por meio do artigo 252, considera o uso do celular infração de natureza média e estabelece multa de 85,13 reais e quatro pontos na carteira de habilitação. Apesar disso, muitos insistem em ignorar o código de trânsito, aumentando os riscos de provocar um acidente. Só a maior fiscalização pode modificar este mau hábito. É preciso mudança cultural para que a ansiedade em se comunicar não se sobreponha à própria sobrevivência e à segurança de terceiros. Respeite a sua vida e das outras pessoas que também circulam pelas ruas e estradas.

Mãos ao Volante

O “Mãos no Volante” é uma ferramenta disponível para smartphones que ajuda você a evitar o uso do celular enquanto dirige. Ao baixar o aplicativo na loja virtual, as pessoas que ligarem ou enviarem mensagens de texto perceberão que a ligação será cancelada e, na sequência, receberão uma mensagem informando que você está ao volante. A resposta automática contém o texto “Estou dirigindo no momento. Ligo mais tarde”, mas pode ser personalizada. O aplicativo já está disponível para download na plataforma Android e Blackberry.

Fonte: Diário do Grande ABC


Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']