Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Extensão de rodovias pavimentadas cresce 23% em 15 anos


Por Mariana Czerwonka Publicado 05/06/2016 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 22h37
Ouvir: 00:00
Rodovia no BrasilOs dados estão no Anuário Confederação Nacional do Transporte.

Nos últimos 15 anos, a extensão de rodovias pavimentadas no Brasil aumentou 23,2%. Enquanto em 2001 o País tinha 170,9 mil quilômetros com pavimento (9,8% do total), em 2015, esse número chegou a 210,6 mil quilômetros (12,2% do total).

Os dados estão no Anuário Confederação Nacional do Transporte, lançado nesta segunda-feira (30). O documento disponibiliza os principais dados sobre o transporte rodoviário, ferroviário, aquaviário e aeroviário no Brasil, tanto na área de cargas quanto na de passageiros.

De acordo com o anuário, os Estados com maior malha pavimentada em 2015 são Minas Gerais (25.823,9 km); São Paulo (24.976,6 km); Paraná (19.574,1 km); Bahia (15.910,7 km); e Goiás (12.760,6 km). Já aqueles que têm menor malha pavimentada são Amazonas (2.157,0 km); Acre (1.498,2 km); Roraima (1.462,8 km); Distrito Federal (908,0 km); e Amapá (528,1 km).

A movimentação de cargas por meio de ferrovias cresceu 39,2% entre 2006 e 2015, segundo o anuário da CNT. Enquanto em 2006 foram transportados 238,3 bilhões de toneladas por quilômetro útil (TKU) pelas ferrovias brasileiras, no ano passado, esse número ficou em 331,7 bilhões de TKU.

Quanto ao transporte aquaviário, o anuário informa que a movimentação passou de 840,3 milhões de toneladas de carga em 2010 para 1 bilhão de toneladas transportadas em 2015, o que representa aumento de 20% no período.

De 2004 a 2014, o número total de passageiros que viajaram de avião passou de 41,2 milhões para 117,2 milhões, um aumento de 184,3%. No entanto, nos últimos anos, foi registrada uma queda na movimentação do transporte aéreo no País, o que pode ser creditado à crise na economia, segundo a CNT. De 2012 para 2014, o número de voos realizados no transporte doméstico passou de 990,8 mil para 942, uma queda de 4,9%.

Fonte: Portal Brasil

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *