Notícias

Notícias

Fatores que contribuem para perda da eficiência dos amortecedores 

Fatores que contribuem para perda da eficiência dos amortecedores

Amortecedores dos veículosNa revisão de férias, motoristas devem ficar atentos aos indícios de desgaste dos amortecedores e ao conjunto de suspensão, como perda de estabilidade em curvas, e fazer manutenção preventiva.Forma de conduzir e uso  em condições severas podem contribuir para o desgaste prematuro dos amortecedores, causando perda de eficiência.

Amortecedores desgastados com perda de eficiência podem comprometer a estabilidade e dirigibilidade do veículo. Item de segurança, os amortecedores são responsáveis por absorver o impacto dos pneus com o solo. Por isso, é fundamental que estes componentes, assim como todas as outras peças que fazem parte do sistema de suspensão, estejam em boas condições de uso para garantir a segurança de motoristas e ocupantes.

Como identificar desgaste

“É preciso prestar atenção aos sinais que podem indicar o momento da substituição dos amortecedores. Balanço excessivo em arrancadas, a perda de aderência nas curvas, vazamento de fluido e aumento de distância na frenagem podem ser indícios de desgaste da peça”, afirma Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata, fabricante de autopeças com ampla linha de componentes para suspensão, transmissão, freios e motor. Outros indícios importantes que Silva aponta é com relação ao desgaste desigual de pneus e a tendência de aquaplanagem em solo alagado, indicando que é chegada a hora da troca de amortecedores.

Avaliação deve ser feita em todos os componentes da suspensão

Daniel Linhares Capponi, responsável da área técnica do centro automotivo Pauliceia Pneus, localizado em São Bernardo do Campo-SP, adverte que a manutenção preventiva do sistema de suspensão é essencial para assegurar a dirigibilidade do veículo. “A partir dos 40 mil quilômetros rodados, é importante revisar todo o sistema de suspensão a cada 10 mil quilômetros”, comenta o técnico, lembrando que, ao fazer a revisão dos amortecedores, é preciso analisar também o estado dos outros itens que compõe o sistema de suspensão, como coxins e batentes, pois, podem ter também sofrido desgaste.

Uso do veículo interfere no desgaste

Capponi esclarece que as condições de uso e de trafego também interferem na durabilidade dos amortecedores. Ultrapassar o limite de carga, não fazer alinhamento e balanceamento de rodas e passar em alta velocidade em lombadas ou em buracos podem antecipar o prazo para a troca das peças.

Darci Simal, que trabalha com transporte de executivos com um Corolla 2013/2014, com 110 mil km rodados, efetuou, recentemente, a troca de amortecedores no centro automotivo. O veículo trafega em ruas esburacadas e sempre carregado de passageiros e bagagens. “Sentia que o carro deslizava um pouco nas curvas, ficava meio mole e batia seco em ruas esburacadas”, comentou. Segundo Simal, ele carrega muitas malas e até três pessoas na parte traseira do veículo, que pode ter afetado mais o sistema de suspensão traseiro.  Agora, com a troca dos quatro amortecedores, disse que o automóvel está mais “macio” e aderindo mais ao solo.

A recomendação é fazer revisão em todo o sistema de suspensão em oficina especializada a qualquer sinal de mau funcionamento.

Sobre a Nakata

A Nakata, fabricante de autopeças para o mercado de reposição automotiva com uma linha completa de componentes para suspensão, transmissão, freios e motor, faz parte da Affinia Automotiva presente no Brasil desde 2004, com quatro unidades de negócios, incluindo fábrica, sede administrativa e dois centros de distribuição.  Além da Nakata, a Affinia, que tem operações totalmente voltadas ao mercado da reposição automotiva, com amplo portfólio de produtos, também comercializa as marcas Spicer e Wix.

A empresa dispõe de central de atendimento, catálogos eletrônicos, entre outros serviços. Participa do Programa Carro 100% / Caminhão 100%, iniciativa inédita no País que visa conscientizar o motorista sobre a importância da manutenção preventiva do veículo. Mais informações no site:www.affinia.com.br.

No mundo – A Affinia Automotiva pertence à Affinia Group, multinacional norte-americana líder mundial em fabricação e distribuição de componentes automotivos para o mercado de reposição, conta com 11 mil colaboradores, tem plantas em 11 países e comercializa produtos para mais de 70 países da América do Norte e Sul, Europa e Ásia.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *