Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

23 de julho de 2024

Agentes de trânsito reivindicam porte funcional de arma de fogo


Por Mariana Czerwonka Publicado 17/08/2016 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 22h34
Ouvir: 00:00
Porte de armaSegundo os agentes, a Polícia Militar, que oferece apoio à atividade, está sobrecarregada com outras atividades.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, recebeu nesta terça-feira (16) o presidente da Associação dos Agentes de Trânsito do Brasil (AGT Brasil), Antônio Coelho, e outros representantes da categoria. Eles pediram que seja votada em Plenário projeto que autoriza o porte funcional de arma de fogo para os agentes de trânsito (PLC 152/2015). Também participaram do encontro os senadores José Medeiros (PSD-MT) e Cassio Cunha Lima (PSDB-PB).

– A lei apenas autoriza estados e municípios a permitirem o porte de arma dentro de suas faculdades. Não um porte de arma ilimitado, mas um porte de arma funcional. Só podem usar [arma de fogo] em serviço, quando estão fardados representando o estado – explicou Cássio Cunha Lima, ao informar que o projeto está pronto para votação em Plenário.

Argumentação

Os agentes de trânsito alegam que a medida traria mais segurança para eles e para a população e citaram situações em que abordaram veículos conduzidos por traficantes, envolvidos em sequestro-relâmpago ou autores de roubos. Eles ainda argumentam que a Polícia Militar, que oferece apoio à atividade, está sobrecarregada com outras atividades.

O presidente do Senado disse que levaria o pedido de votação do projeto para reunião de líderes partidários.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *