Notícias

Notícias

Foi curtir as férias e sofreu um acidente na rodovia? Saiba o que fazer 

Foi curtir as férias e sofreu um acidente na rodovia? Saiba o que fazer
Além do triângulo, é possível espalhar arbustos ou galhos de árvores no leito da via.
Manutenção do veículo
É muito importante acionar as luzes de emergência dos veículos envolvidos, para alertar as demais pessoas que passam pelo local.

As férias escolares já começaram e nas rodovias administradas pela Rota das Bandeiras, a movimentação de pessoas que viajam para aproveitar esta pausa aumenta durante o mês.

Quando um motorista vai iniciar a sua viagem, o tradicional checklist sempre inclui a revisão do veículo, conferência dos documentos do veículo e do condutor e o melhor horário para fazer o percurso, entre uma série de outros itens. Mas, em caso de um acidente, quais os cuidados necessários? Claro que ninguém quer que uma ocorrência aconteça, mas os riscos existem e você deve estar preparado para agir.

Segundo o coordenador de tráfego da Rota das Bandeiras, Murilo Perez, que passa o seu dia a dia trabalhando nas rodovias que formam o Corredor Dom Pedro, o motorista envolvido em uma ocorrência não deve remover o veículo do lugar, caso verifique uma pessoa machucada. Neste caso, é muito importante acionar as luzes de emergência dos veículos envolvidos, para alertar as demais pessoas que passam pelo local. “Se houver possibilidade, o triângulo de segurança também deve ser posicionado a uma distância segura”.

Após sinalizar a ocorrência para os outros carros, o que vai ajudar a evitar novos acidentes, a pessoa deve verificar as condições das pessoas feridas e entrar em contato com os órgãos responsáveis para que o procedimento de resgate seja iniciado.

No Corredor Dom Pedro, por exemplo, o 0800-770-8070 é o número do Serviço de Atendimento ao Usuário da Rota das Bandeiras, que funciona 24 horas por dia, e a concessionária, responsável pela administração do sistema viário, possui ambulâncias e uma UTI móvel para que o atendimento pré-hospitalar seja feito. O motorista também pode acionar o SAMU, por meio do telefone 192, ou o Corpo de Bombeiros (193).

O usuário deve aguardar atendimento em um local seguro, atrás de barreiras ou defensas metálicas, por exemplo. Sempre que possível, o usuário não deve permanecer dentro do veículo. Perez destaca que as pessoas feridas não devem ser tocadas até a chegada da equipe especializada para fazer o resgate. “Durante a emergência, qualquer movimento que seja feito de modo errado pode agravar uma fratura ou uma lesão que a vítima tenha sofrido”.  No caso da Rota das Bandeiras, a equipe de socorristas conta com enfermeiros e médicos prontos para cuidar das ocorrências.

Sem feridos

Caso o acidente não tenha nenhuma pessoa ferida como consequência e os veículos tenham condições de circulação, os motoristas deverão removê-los ao acostamento ou gramado lateral. “Assim, o motorista ajudar a liberar o trânsito e evitar o risco de novos acidentes”, destaca Perez.

Caso a remoção não seja possível, a Rota das Bandeiras possui guinchos leves e pesados para fazer o serviço, realizado de forma gratuita.

Redução de acidentes

Apesar do risco de acidentes estar presente quando se inicia a viagem, a boa notícia é que o número de ocorrências vem caindo de uma forma bastante significativa em todo o Corredor Dom Pedro.

Desde 2009, quando teve início a concessão, a redução de acidentes nas cinco rodovias que formam o sistema chega a 33,7%. A quantidade de mortes teve uma queda ainda mais expressiva, atingindo 55%.

“Trabalhamos sempre para preservar o maior número de vidas e reduzir ainda mais estas estatísticas. Essas reduções mostram que estamos no caminho certo e demonstram a qualidade do trabalho que está sendo prestado”, avalia Perez.

O coordenador de tráfego destaca que o investimento feito pela Concessionária em obras com a duplicação da rodovia Eng. Constâncio Cintra (SP-360), a construção das marginais da rodovia D. Pedro I (SP-065) no trecho de Campinas, a implantação de novas passarelas e a conscientização contínua dos motoristas foram fatores que contribuíram para estes resultados.

A Rota das Bandeiras é uma empresa da Odebrecht Rodovias, que reúne os investimentos da Odebrecht TransPort em concessões rodoviárias. A Odebrecht TransPort desenvolve, implanta e opera projetos nas áreas de mobilidade urbana, portos, aeroportos e sistemas integrados de logística.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']