Trending News

Notícias

Notícias

Maceió dá início a atividades do Projeto Vida no Trânsito 

Coordenadores e técnicos das áreas de Planejamento, de Atenção à Saúde e de Vigilância em Saúde das secretarias municipal e estadual de Saúde e instituições como Samu, Uncisal, Detran e Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) participaram, nesta terça-feira (30), da 1ª Reunião Interinstitucional sobre o Projeto Vida no Trânsito.

Coordenado em todo o País pelo Ministério da Saúde (MS), o Projeto tem como objetivo garantir um reforço às ações de segurança no trânsito, reduzindo ou estabilizando os números de lesões graves e óbitos em acidentes.

Segundo a consultora técnica da área de Vigilância e Prevenção de Violências e Acidentes do Ministério da Saúde, Cheila Marina de Lima, o projeto foi elaborado para dar suporte aos governos no sentido de que possam implementar as boas práticas para a segurança no trânsito, alinhada às estratégias nacionais, que visam, de forma prioritária, à intervenção direta sobre os fatores de risco causadores desses acidentes, como o excesso de velocidade e a combinação de álcool e direção. “Além da possibilidade de poder atuar de forma preventiva sobre os fatores de risco, a medida visa fortalecer a rede de atendimento e garantir o aperfeiçoamento do sistema de informação deste tipo de agravo, que mobiliza grande parte dos profissionais dos serviços de urgência e emergência e consome uma grande soma em recursos públicos”, afirma a consultora técnica da área de Vigilância e Prevenção de Violências e Acidentes do Ministério da Saúde, Cheila Marina de Lima.

A consultora – que veio à Maceió para apresentar os conceitos e métodos do Projeto a serem trabalhados, inicialmente, apenas pela capital alagoana – deu início à reunião fazendo uma explanação acerca do Projeto Vida no Trânsito, descrevendo todas as etapas que deverão ser seguidas pelo município em parceria com o estado e articulação com todos os setores da sociedade, a fim de uniformizar e qualificar as informações sobre acidentes e vítimas de trânsito, com base em evidências.

Somente a partir desta etapa, o grupo de trabalho em Alagoas poderá formatar seu próprio Planejamento de Segurança Viária, com as estratégias e intervenções preventivas mais adequadas para promover a redução do número de mortes e da gravidade dos ferimentos. “Toda essa mobilização representa uma resposta e o compromisso do setor saúde de diminuir ou estabilizar as ocorrências graves e/ou fatais do trânsito, promovendo a redução do quadro epidemiológico desse agravo, que refletirá num trânsito mais humanizado, com menos mortes e lesões de menor gravidade”, reforça Cheila Lima.

O Projeto

Iniciado em 2010 com cinco municípios representando cada região do país – Teresina (PI/Nordeste), Palmas (TO/Norte), Belo Horizonte (MG/Sudeste), Curitiba (PR/Sul) e Campo Grande (MS/Centro Oeste) –, o Projeto Vida no Trânsito resultou também da participação do Brasil num esforço internacional iniciado em 2010 com o Projeto Road Safety in 10 Countries (RS 10), coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Fundação Bloomberg, que deu origem ainda à definição da Década de Segurança Viária, um pacto internacional que visa à melhoria da segurança desta área nos 10 países que mais contribuem para o aumento do número das estatísticas mundiais de vítimas fatais no trânsito.

Fonte: Primeira Edição

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *