Notícias

Notícias

Meu carro sofreu colisão e o condutor do veículo responsável fugiu. O que fazer? 

Meu carro sofreu colisão e o condutor do veículo responsável fugiu. O que fazer?
Foto: Pixabay.com

Se bateram no seu carro e o condutor do veículo responsável fugiu é preciso manter a calma e seguir alguns passos para tentar minimizar o prejuízo.

Jeniffer Elaina –

do PlanoDeSaude.net.

condutor do veículo fugiu
Foto: Pixabay.com

Ser cuidadoso no trânsito nem sempre significa se livrar dos acidentes, afinal, os outros motoristas nem sempre estão atentos.

É claro que para dirigir em vias congestionadas, sempre se deve prestar atenção em tudo o que acontece ao redor. As mulheres parecem entender isso melhor já que em SP menos de 10% dos acidentes são causados por elas.

Por outro lado, alguns motoristas parecem não se importar com os carros e pessoas que estão ao redor. Eles dirigem de forma imprudente e acabam causando acidentes. Por conta desse perfil de condutor é comum ouvir a reclamação de que bateram no carro e o condutor do veículo fugiu.

Como se sabe, o causador do acidente é responsável pelos danos provocados, isso inclui indenizar a pessoa que foi lesada. Por isso, a fuga acaba sendo uma alternativa para quem não quer pagar.

Bateram no carro e fugiram, e agora?

Se bateram no carro e o condutor do outro veículo fugiu, a primeira coisa a fazer é verificar se não existem feridos, afinal, é possível que haja outros ocupantes além do motorista. Se houver deve-se pedir socorro, o que deveria ser feito pelo causador do acidente que se evadiu.

Estando todos bem, a preocupação passa a ser com o carro. Veja se existem testemunhas no local e pegue o contato deles. Se alguém conseguiu anotar a placa do veículo que provocou o acidente isso pode ser de grande ajuda.

Se tiver câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais ou de residências, veja com os proprietários se eles podem ceder as imagens. Quanto mais informações e testemunhas tiver melhor será para que faça um boletim de ocorrência completo.

Aproveite para tirar fotos do local e do carro, se tiver uma viatura passando por lá pode pedir ajuda a ela.

O próximo passo é registrar o B.O. esse pode ser feito presencialmente em uma delegacia, mas em muitos locais ele também está disponível online. Todas as informações coletadas podem ser usadas para que a polícia consiga localizar o culpado.

Problema é que muitas vezes não se tem nada, então resta apenas registrar o ocorrido.

Eu tenho um seguro, posso usar nesse caso?

Após uma colisão é comum que o veículo sofra avarias. Essas podem ser pequenas como apenas um pequeno amassado na lataria que não terá um valor alto para reparar.

Seria bom se essa fosse a realidade, mas quando ocorre uma colisão, os estragos não costumam ser pequenos. O responsável pelos danos é que deveria assumir todos os custos, mas como ele fugiu, o dono do carro terá que arcar com a despesa.

Sabendo como funciona o seguro auto, entende que a cobertura para colisão serve para reparar danos de colisão. Um ponto a observar é que o segurado não é responsável pelo acidente e teoricamente não deveria arcar com as despesas. Nesse caso as seguradoras serão de grande ajuda.

Quando acionadas e evidenciado que o segurado não teve culpa, a seguradora providenciará o reparo. Nesse caso não será cobrada a franquia do segurado.

Para que não haja custos, é necessário apresentar o boletim de ocorrência com todos os fatos detalhados e demais documentos exigidos pela seguradora. Por isso a importância de fazer o B.O. o quanto antes com o máximo de informações.

E quando não tenho seguro?

Pode acontecer de o motorista não possuir o seguro do carro e, provavelmente, o desespero tomar conta. Ter um seguro auto é uma maneira de se proteger se não contar com ele não tem muito a ser feito.

Terá de pagar todos os prejuízos do carro do próprio bolso, e isso pode pesar no orçamento. Mesmo que não tenha culpa terá duas opções, ficar com o carro danificado ou providenciar por conta própria o reparo.

No caso de possuir os dados do causador do acidente e a polícia conseguir encontrá-lo a situação pode mudar. Pode-se tentar um acordo para que ele arque com os custos, lembrando que se provocar um acidente e se evadir do local sem socorrer as vítimas é crime.

Se não for possível entrar em um acordo amigável, resta a alternativa de recorrer judicialmente. Porém, esse processo pode ser demorado e custoso.

A situação de bater no carro e fugir é mais comum do que se pensa, o problema é ter que arcar com os custos de um acidente que não teve culpa. Para tentar minimizar os prejuízos, a melhor alternativa é contar com um seguro de carro com cobertura para colisão.

 

Artigos Recomendados Para Você

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']