Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Cadeirinha é garantia de segurança para as crianças


Por Mariana Czerwonka Publicado 02/11/2014 às 02h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h02
Ouvir: 00:00

Cadeirinha no carroVocê sabia que o uso da cadeirinha reduz em até 71% o risco de morte infantil em caso de acidente de trânsito? Por isso, o acessório é indispensável para transportar a criança com segurança, desde a saída da maternidade.

De acordo com a legislação brasileira, é obrigatório o uso do equipamento de retenção para crianças de até sete anos e meio.

Bebês com até 1 ano de idade devem ser transportados nos chamados bebê-conforto, sempre no banco de trás na posição de costas para dianteira do carro. A cadeira deve estar firmemente presa ao banco pelo cinto de segurança. Para ter certeza de que o bebê está seguro, a cadeirinha não pode se mover mais do que 2 cm. E para não machucar o bebê, entre as tiras da cadeirinha e o corpo da criança, é preciso ficar um espaço de folga de um dedo.

Já as crianças com idade entre 1 e 4 anos também devem ser transportadas em cadeirinhas. A melhor posição é no centro do banco.

As crianças com mais de 4 anos precisam usar os assentos de elevação, também chamados de booster. Esse equipamento ajuda a adequar o cinto ao tamanho da criança nesta fase em que são grandes demais para sentar na cadeirinha e pequenas para usar o cinto normal.

Os pequenos com mais de 10 anos devem ser transportados usando o cinto de segurança de três pontos. Mas, para estar segura, a criança precisa ter o tamanho adequado, ou seja, precisa sentar e dobrar seus joelhos na borda do assento, sem afastar as costas do encosto do banco.

 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *