Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

Tecnologia: importância da telemetria para uso nas frotas

A telemetria tem evoluído rapidamente, especialmente na indústria automotiva e de transporte.


Por Pauline Machado Publicado 28/09/2023 às 15h00
Ouvir: 00:00
Telemetria
A telemetria é uma tecnologia de medição de dados. Foto: Autor boscorelli para Depositphotos

A telemetria, uma tecnologia de medição que envia dados, de forma remota, para uma central de monitoramento, que os envia posteriormente a uma central de informação, tem evoluído rapidamente, especialmente na indústria automotiva e de transporte, assim como em outras áreas, como a indústria de seguros e logística.

Tele” – quer dizer: a distância;  “Metria” – significa: medição.

De acordo com a especialista em trânsito e mobilidade urbana, Mércia Gomes, a telemetria engloba a coleta de dados em tempo real sobre veículos, máquinas ou dispositivos e o envio desses dados para análise e monitoramento.

“No contexto do driver behavior – comportamento do condutor, a telemetria é usada para avaliar como os motoristas operam seus veículos, incluindo aspectos como velocidade, frenagem, aceleração e outros comportamentos ao volante”, explica a especialista.

Embora seja notável a sua importância, Mércia reforça que em alguns aspectos, quando se trata de analisar o comportamento do motorista, a telemetria ainda está “engatinhando”. E isso pode, em sua opinião, ser atribuído a vários fatores:

  1. Fragilidade dos dados: a qualidade dos dados coletados é um desafio significativo na telemetria. Muitos sistemas de telemetria podem ser afetados por problemas, como perda de sinal, interferência e erros de calibração. Isso pode levar a interpretações imprecisas do comportamento do motorista.
  2. Padronização limitada: a falta de padronização na coleta e análise de dados de telemetria torna difícil comparar informações entre diferentes sistemas e fabricantes. Isso limita a capacidade de avaliar com precisão o comportamento do motorista em um contexto mais amplo.
  3. Privacidade e ética: a coleta de dados sobre o comportamento do motorista também levanta questões de privacidade e ética. Há preocupações sobre como se utiliza esses dados, armazenados e compartilhados, bem como o consentimento adequado dos motoristas para a coleta dessas informações.
  4. Desenvolvimento tecnológico: a telemetria está em constante evolução, e as soluções técnicas estão se aprimorando. À medida que novas tecnologias, como sensores mais avançados e algoritmos de análise de dados se desenvolvem, a capacidade de avaliar o comportamento do motorista de maneira mais precisa tende a melhorar.
  5. Custos: a implementação de sistemas de telemetria pode ser cara, o que pode ser um obstáculo para algumas empresas e setores adotarem essa tecnologia.

Desafios e perspectivas

Mércia assegura, ainda, que, apesar dos desafios, o potencial da telemetria para melhorar a segurança nas estradas, reduzir acidentes e melhorar a eficiência dos veículos é significativo. De acordo com ela, à medida que a tecnologia amadurece e se supera os desafios, pode-se esperar uma maior adoção e refinamento da telemetria no monitoramento do comportamento do motorista.

Ela também considera importante que os fabricantes, empresas assim como reguladores trabalhem juntos para enfrentar esses desafios. Dessa forma, promovendo a padronização, garantindo a privacidade dos dados e investindo em tecnologias mais avançadas.

“Com esforços contínuos nessa direção, a telemetria tem o potencial de desempenhar um papel crucial na melhoria da segurança nas estradas e na promoção de comportamentos de condução mais responsáveis”, finaliza a especialista em trânsito e mobilidade urbana, Mércia Gomes.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *