Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

17 de julho de 2024

O que é a embreagem e como aumentar a sua vida útil

Entenda as principais funcionalidades da embreagem e as diferenças entre os sistemas de um carro manual para automático.


Por Redação Publicado 13/06/2024 às 11h30
Ouvir: 00:00
embreagem
A matéria traz dicas de como aumentar a vida útil da embreagem. Foto: Freepik

O sistema de embreagem é um componente essencial e responsável por conectar e desconectar a força matriz do motor de um veículo à caixa de câmbio. Com isso, o motorista consegue trocar as marchas com tranquilidade e conduzir seu carro, moto, ônibus, van ou caminhão de forma segura e eficiente.

De acordo com Wilson Parisotto, especialista da Indústria Automotiva e coordenador nos cursos de Engenharia Mecânica e Produção da UniBrasil, a embreagem funciona da seguinte maneira:

  • De forma acoplada: sem pisar no pedal, o disco de embreagem é pressionado contra o volante do motor pelo platô. Dessa forma, transmite a força do motor para a caixa de câmbio e impulsiona as rodas.
  • De forma desacoplada: ao pisar no pedal, o platô é afastado do disco de embreagem, interrompendo a transferência de força do motor para a caixa de câmbio. Isso permite trocar de marcha sem “trancos”.

Quais são os componentes de uma embreagem?

componentes embreagem
Foto: Freepik

De acordo com Parisotto, o sistema de embreagem pode ser dividido em três partes.

  • Em primeiro lugar, o rolamento, que permite um giro suave do disco de embreagem;
  • Em segundo lugar, o disco de embreagem, que é revestido de material de atrito conectando o motor à caixa de câmbio;
  • Em terceiro lugar, o platô (placa de pressão), que prensa o disco de embreagem contra o volante do motor.

Além disso, o sistema de embreagem opera com o pedal da embreagem e o cabo ou sistema hidráulico.

O primeiro (pedal) ao ser pressionado, aciona o mecanismo de desacoplamento. O segundo (cabo ou sistema hidráulico), permite a transmissão da força do pedal ao mecanismo de desacoplamento.

Por fim, temos o volante do motor, que permite a geração da força do motor.

Diferenças entre a embreagem em carro automático e manual

Existem diferenças pontuais entre a embreagem em um carro manual e de um carro automático.

“Sobre a funcionalidade da embreagem em um carro manual, o motorista controla por meio do pedal e da alavanca de câmbio. Isso exige mais atenção e habilidade. No carro automático, o sistema de embreagem é gerenciado automaticamente – que proporciona mais conforto e praticidade”, explica o professor.

Parisotto destaca que em um carro manual, por exemplo, o motorista tem a sensação de possuir maior controle sobre a rotação do motor e na troca de marchas. “Em veículos automáticos, o motorista tem menos controle sobre a rotação do motor e a troca de marchas, o que pode ser um ponto negativo para alguns”.

Vale ressaltar que veículos com sistema de embreagem manual costumam ser mais baratos quando comparados aos automáticos.

Entre os modelos automáticos, existem três tipos de câmbio:

  • Convencional: utiliza conversor de torque e engrenagens planetárias para trocar as marchas;
  • Automatizado: usa embreagens automatizadas para trocar as marchas, com menor suavidade que o convencional;
  • CVT (transmissão continuamente variável): não utiliza engrenagens, proporcionando trocas de marchas imperceptíveis.

Como aumentar a durabilidade da embreagem?

vida útil embreagem
Foto: Freepik

Confira a lista abaixo com algumas dicas do Wilson Parisotto:

  • Evite apoiar o pé no pedal da embreagem. Isso gera atrito desnecessário no sistema (pré-operação do disco de embreagem) e desgasta os componentes prematuramente;
  • Solte a embreagem completamente ao trocar de marcha;
  • Evite arrancadas bruscas e acelerações fortes, pois isso sobrecarrega a embreagem e o motor;
  • Reduza as marchas antes de subir ladeiras e evite usar a embreagem para segurar o carro em subidas;
  • Trânsito pesado: em situações de congestionamento, utilize o ponto morto para aliviar a pressão sobre a embreagem;
  • Manuseio adequado da carga: não sobrecarregue o veículo com peso excessivo, pois isso aumenta a demanda da embreagem.

Por fim, para aumentar a vida útil da embreagem é preciso realizar as manutenções preventivas previstas no manual do proprietário de seu veículo.

Adotar hábitos de direção consciente e realizar a manutenção preventiva regular é essencial para prolongar a vida útil da embreagem do seu carro. Consultar um mecânico de confiança é fundamental para obter orientação especializada e garantir o bom funcionamento do seu veículo”, finaliza Parisotto.

*Matéria produzida pela Accio Comunicação

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *