Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

23 de julho de 2024

Motoristas usam remédio para mascarar consumo de álcool


Por Talita Inaba Publicado 05/02/2013 às 02h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h49
Ouvir: 00:00

Motoristas usam remédio para mascarar os efeitos do álcool na hora do teste do bafômetro. Um vídeo na internet mostra jovens tomando o medicamento antes de consumir bebida alcoólica. Em seguida, um teste no bafômetro mostra que o nível de álcool no sangue era zero.

O remédio usado no vídeo, o Metadoxil, é indicado para tratamento de doenças do fígado, como a hepatite causada pelo alcoolismo. De acordo com a bula, ele “acelera o metabolismo do álcool, aumentando a sua eliminação”.

No entanto, o medicamento também pode causar transtorno gástrico, erupção cutânea, taquipneia (aumento da frequência respiratória) e convulsões — no caso de superdosagem.

A delegada da Sociedade Brasileira de Hepatologia Edna Strauss explica como funciona o medicamento.

— É um medicamento que age no metabolismo do álcool no organismo humano. Então a junção dessa piridoxina com a pirrolidona [princípio ativo] faz com que o álcool seja melhor metabolizado [digerido]. Ele ultrapassa a barreira do cérebro, diminuindo algumas funções anormais que o álcool tinha provocado.

A eficiência do remédio para burlar o bafômetro não é comprovada. Edna ficou surpresa com a associação entre o remédio e o álcool.

— Eu acho que se o grau for muito alto [de álcool] vai ser difícil você conseguir com um comprimido reduzir e fazer isso a chegar a zero.

Ela ainda explicou que a intenção do remédio não é reduzir a alcoolemia, mas sim estimular a metabolização e tirar os efeitos prejudiciais do metabolismo do homem.

O Metadoxil é um remédio de venda restrita no País. Só poderia ser comprado com receita médica. No entanto, muitas farmácias não cumprem a exigência e não pedem a receita antes da compra.

A equipe do R7 tentou o contato com a Polícia Militar para comentar o caso, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Fonte: R7.com

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *