Notícias

Notícias

Óculos com câmeras ajudam no flagrante da Lei Seca 

Em Brasília, óculos especiais ajudam na obtenção de provas contra motoristas que dirigem bêbados. Essa é uma das novidades usadas pela polícia para impedir infrações no trânsito.

A multa chega rapidamente. A eficiência vem da tecnologia. O tablet acessa um banco de dados com todas as informações dos carros e motoristas do Distrito Federal, e torna o trabalho da polícia muito mais preciso. Só é parado na blitz quem os policiais sabem que tem algum problema.

“Vai ser um tempo de até minutos, e ele será liberado com ou sem o veículo”, apontou Major Wagner Freitas, subcomandante da BPTRAN.

Antes eram apreendidos, em média, cinco carros por hora. Só nesta quinta-feira, em uma hora e meia, a polícia recolheu 35 carros com irregularidades.

A tecnologia é também uma aliada contra quem dirige depois de beber. Com a nova Lei Seca, uma filmagem também serve como prova de embriaguez do motorista, e por isso os policiais estão usando uma câmera acoplada aos óculos que filma toda a abordagem, grava as imagens e as transmite em tempo real para um celular.

Desta maneira, se o motorista se recusar a soprar o bafômetro, as imagens podem ser usadas pela polícia. O equipamento usa uma tecnologia especial que impede que as imagens sejam editadas. Por isso, os motoristas não vão poder reclamar.

O zelador Geni de Morais estava todo certo, foi liberado e aprovou a novidade. “Isso é uma coisa que é muito bacana, porque serve para a gente e todo mundo, e tirar as coisas ruins que andam na rua para todo lado”, conclui ele.

Fonte: Jornal Nacional

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *