Notícias

Notícias

Para evitar acidentes: transite com velocidade compatível à via 

A velocidade máxima permitida nem sempre é uma velocidade segura

As infrações por excesso de velocidade são as mais cometidas pelos brasileiros. Esse tipo de infração lidera com folga o ranking de Detrans de vários estados do país, como Rio de Janeiro, São Paulo, Tocantins, Maranhão e Paraná. A alta velocidade também é a causa da maioria dos graves acidentes de trânsito registrados no Brasil.

“O bom senso manda que a velocidade do veículo seja compatível com todos os elementos do trânsito, principalmente às condições adversas”, alerta Elaine Sizilo, pedagoga especialista em trânsito e consultora do Portal do Trânsito.

Segundo estudos, a velocidade inadequada reduz o tempo disponível para uma reação eficiente em caso de perigo. Em alta velocidade, muitas vezes não há tempo suficiente para evitar um acidente.

O motorista deve sempre estar atento a algumas situações que influenciam na escolha da velocidade a ser desempenhada pelo veículo, como: tipo de piso, condições climáticas, quantidade e posição de motociclistas, pedestres, e ciclistas. “Em alguns casos, mesmo velocidades baixas, como por exemplo, em aglomerações, podem ser incompatíveis com a situação. De qualquer forma, o limite de velocidade da via deve sempre ser respeitado”, explica Elaine.

Frenagens

Distância de frenagem pode ser definida como sendo a mínima distância que um veículo consegue parar antes de atingir um obstáculo. Em pisos molhados ou irregulares, o veículo precisa de mais espaço para parar.

Segundo estudos, uma frenagem de um veículo a 60 km/h resulta em uma distância de frenagem total de aproximadamente 65 metros, enquanto que se esse mesmo veículo estivesse a 100 km/h pararia a uma distância de aproximadamente 140 metros. Com piso molhado a distância passaria para 200 metros até a parada total do veículo.

Distância Segura

Por todos os motivos citados anteriormente é importante sempre, além de obrigatório por lei, manter uma distância segura do automóvel que está à frente. “Segundo os preceitos da direção defensiva, distância de segurança é o espaço em que o condutor deve manter entre o seu veículo e o veículo da frente. Este espaço deve ser suficiente para a realização de manobras em caso de necessidade.”

Algumas regras podem ser utilizadas para calcular essa distância de segurança, como a Regra dos Dois Segundos, que funciona da seguinte forma: o condutor deve marcar um ponto fixo pelo qual o veículo da frente passou e contar dois segundos até passar pelo mesmo ponto. “Este método tem alguns inconvenientes, pois não é totalmente eficiente, recomendamos utilizar sempre o bom senso, pois instintivamente todos nós sabemos quando estamos muito próximos do veículo da frente”, conclui Elaine.

Mais informações: Apostila de Direção Defensiva da Tecnodata

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']