Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

Pesquisa: gasto dos brasileiros com transporte cresceu 14%


Por Pauline Machado Publicado 08/07/2022 às 11h15 Atualizado 08/11/2022 às 21h07
Ouvir: 00:00

Essa alta pode ser consequência do preço cobrado pelo litro dos combustíveis, especialmente o etanol e gasolina. 

Dados de uma pesquisa divulgada recentemente pelo PicPay, revelou que o gasto médio dos brasileiros com transporte teve alta de 14%.

O estudo traçou métricas que confirmam a alta no preço dos alimentos e dos combustíveis. Isso ocorreu em decorrência de fatores relacionados tanto com o mercado interno quanto externo.

“Para a economia, o aumento do preço dos combustíveis impacta toda a vida dos brasileiros. Ela impacta o preço do transporte público, do gasto com combustíveis para uso individual e, principalmente, o custo de transporte de todas as mercadorias. Nelas estão incluídas as mais básicas para sobrevivência das pessoas, como comida”, avalia o especialista em infraestrutura, logística e comércio exterior, Paulo César Rocha.

De acordo com o levantamento, os brasileiros gastaram cerca de R$ 39 a mais, com transporte, ao comparar os resultados de dezembro e março, meses que registraram custo médio de R$ 271 e R$ 310, respectivamente –  o equivalente a um aumento de 14%.


Leia também:

Pesquisa mostra o tempo gasto no trânsito por moradores das capitais do país 

Reflexo da alta dos preços dos combustíveis no gasto com transporte

Essa alta pode ser consequência do preço do litro dos combustíveis, especialmente o etanol e gasolina. Estes, em 12 meses, acumulam alta de 33,33%. Os dados são do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador oficial de inflação no país. “O impacto da alta dos combustíveis na economia brasileira é maior porque por razões de escolha de modal para transporte, o Brasil optou pelo rodoviário tanto para transporte de pessoas como para transporte de cargas. No entanto, a opção melhor para o Brasil é planejar a mudança dos modais para hidroviário e ferroviários. Além disso, em todos os modais passar a utilizar energia mais limpa com ênfase na eletricidade”, finaliza o especialista.

De acordo com o Pic Pay,  a pesquisa tem como base dados bancários de 760 mil contas de usuários cadastrados na plataforma que consentiram com a coleta das informações.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *