Notícias

Notícias

PRF alerta para número de acidentes no sul do país 

Em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, o número de motos e motonetas subiu de 2.445.193 para 3.232.117, entre 2008 e 2012. Os dados são do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Santa Catarina divulgou estatísticas sobre os acidentes envolvendo motocicletas nas rodovias do Estado. Apenas no primeiro trimestre, foram registrados 886 acidentes, com 630 feridos e 22 mortos.

Em outro estudo, a Polícia Militar de Santa Catarina (PM-SC) apresenta 3.072 motos envolvidas em acidentes no ano passado. O número corresponde a 15,72% dos 19.547 veículos envolvidos. Já nas rodovias federais, o número é maior. Só nos primeiros meses deste ano, representam 30,14% dos acidentes ocorridos. Em 2012, foram 29,2%.

O número de acidentes com motos nas rodovias estaduais, por exemplo, só perde para o número de carros envolvidos, representando cerca de 15% dos casos mensalmente. O problema é nacional, quase como uma epidemia.

O objetivo da PRF é alertar para a alta quantidade de acidentes com motos nos últimos anos. Para a entidade, as motocicletas são os veículos que mais causam lesões graves no trânsito. A instituição acredita que é um conjunto de fatores, como o desrespeito às leis e à sinalização e a falta de atenção dos motoristas, que resulta em acidentes.

CUSTOS
A média apresentada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para vítimas de acidente com motos gira em torno de R$ 35 mil, com internamento e cirurgias.

RODOVIAS
De acordo com a PM-SC, as rodovias estaduais SCT-280 – que liga Canoinhas a Porto União – e SC-477 – de Canoinhas a Timbó Grande estão entre as 20 rodovias mais perigosas do Estado. As duas rodovias somam 23 acidentes, com 22 mortes, e estão na 10ª e 17ª colocação, respectivamente.

Fonte: Correio do Norte


Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *