Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

PRF comandará a Operação Semana Santa a partir de hoje


Por Mariana Czerwonka Publicado 02/04/2015 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 22h54
Ouvir: 00:00

Rodovias na PáscoaA Polícia Rodoviária Federal inicia na quinta-feira (02) a Operação Semana Santa. Até a segunda-feira (06), subsequente ao domingo de Páscoa, policiais rodoviários federais reforçarão trechos estratégicos nas BRs, repetindo a mesma estrutura e metodologia utilizada na Operação Carnaval, operação que priorizou ações preventivas para redução da violência do trânsito, tendo como resultado expressiva redução nos índices de letalidade nas rodovias federais.

O planejamento da operação levou em consideração análises de dados estatísticos desse feriado prolongado, com foco no comportamento dos motoristas e nas características dos acidentes considerados graves, ou seja, acidentes fatais ou com vítimas feridas gravemente. Essas análises permitiram a otimização dos recursos humanos e materiais, com foco na fiscalização para coibir comportamentos de risco como: ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e a mistura fatal de álcool e direção. A PRF reforça o alerta aos motociclistas para que, além das condutas citadas, sempre utilizem o capacete.

Semelhante ao que ocorre no período do Carnaval, os estados de Minas Gerais, Bahia e Paraná concentram elevados índices de letalidade no feriado da Semana Santa. No ano de 2014, esses estados foram responsáveis por mais de 40% do número de mortos do país. Dessa maneira, receberão apoio para o planejamento, a execução e a supervisão da Operação, com reforço no efetivo, viaturas e equipamentos.

Atenção redobrada em pista molhada

Tradicionalmente, os dias mais perigosos das operações são a ida e o retorno, quando a falta de planejamento leva muitos motoristas a compensar a falta de tempo com excesso de velocidade. A velocidade incompatível aliada à pista molhada aumenta, consideravelmente, o risco de acidentes de trânsito.

Nem sempre estar abaixo da velocidade máxima permitida é sinônimo de segurança, principalmente ao dirigir sob chuva, durante a noite ou em trechos com trânsito intenso. O motorista deve constantemente avaliar esses fatores, reduzindo a velocidade sempre que essas condições adversas se fizerem presentes.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *